Arquivo da tag: Música do Dia

MÚSICA DO DIA

Wake up
Grab a brush and put a little makeup
Hide the scars to fade away the shake up
(Hide the scars to fade away the shake )
Why’d you leave the keys up on the table?
Here you go create another fable

(You wanted to)
Grab a brush and put on a little makeup
(You wanted to)
Hide the scars to fade away the shake up
(You wanted to)
Why’d you leave the keys up on the table?
(You wanted to)

I don’t think you trust, in, my,
Self-righteous suicide,
I, cry, when angels deserve to die

Wake up (wake up)
Grab a brush and put a little makeup
Hide the scars to fade away the shake up
Why’d you leave the keys up on the table?
Here you go create another fable

(You wanted to)
Grab a brush and put on a little makeup
(You wanted to)
Hide the scars to fade away the shake up
(You wanted to)
Why’d you leave the keys up on the table?
(You wanted to)

I don’t think you trust in my
Self-righteous suicide,
I cry, when angels deserve to die
In my self-righteous suicide,
I cry, when angels deserve to die

Father (mother)
Father (brother)
Father (father)
Father (fuck you)
Father into your hands, I commend my spirit
Father into your hands, why have you forsaken me?
In your eyes, forsaken me
In your thoughts, forsaken me
In your heart, forsaken me

Oh, trust in my, self-righteous suicide
I cry when angels deserve to die
In my self-righteous suicide
I cry when angels deserve to die

CANÇÃO: CHOP SUEY

CANTOR: SYSTEM OF A DOWN (S.O.A.D.)

COMPOSIÇÃO: DARON MALAKIAN, SERJ TANKIAN


VÍDEO

https://www.youtube.com/watch?v=qPXZn-i5z4M


ANÁLISE

Um tanto quanto controverso. Essa letra pode gerar diversas discussões quanto a sua letra. Tal como o “I Cry when angel deserve to die“, que para muitos foi uma previsão do 11 de Setembro (Onde diversos inocentes morreram).

Outros podem sugerir que se refere a bíblia “I don’t think you trust In my self righteous suicide” onde há quase uma transcrição do que teria sido dito por Cristo na hora de sua crucificação, mas esse “diálogo” também se refere à falta de confiança quando diz que não confiam no suicídio dele. Ou, como disse, a falta de confiança (e mentiras) ditas por pessoas “depressivas”, como no trecho “Here you go create another fable”, onde incita que alguém não tem a capacidade de dizer a verdade.

Mas ao meu ver, essa música pode se tratar sobre o bullyng. Por que o bullyng? O Bullyng é um problema gravíssimo nos EUA, e milhares de crianças se matam pela depressão de não serem aceitas. Como quando é dito:

“Pegue uma escova e coloque um pouco de maquiagem
Esconda as cicatrizes para disfarçar os espantos”
   A Maquiagem seria para tapar as cicatrizes que os anjos causam a si próprio nos pulsos.
“Eu choro, quando anjos merecem morrer.”
   Anjos = Pessoas inocentes, pessoas boas que sofrem e tiram a própria vida.
E em um dos últimos trechos, quando ele chama por seu pai, sua mãe, e depois solta um f*d*-s*, pode significar que, a pessoa pediu, implorou por ajuda, mas ninguém recorreu a ela, e isso pode ser o fim.
Bom, cada um faz sua análise, ao meu ver, a minha esta bem coerente.
Anúncios

MUSICA DO DIA

Olá, monstrinhos!

Hoje o música do dia será um pouco diferente, pois terá referência ao post de amanhã (17). Se trata sobre a era de ditadura e de um mito chamado Raul Seixas.


Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
Eu sou a mosca que perturba o seu sono
Eu sou a mosca no seu quarto a zumbizar
Eu sou a mosca que perturba o seu sono
Eu sou a mosca no seu quarto a zumbizar
E não adianta vir me dedetizar
Pois nem o DDT pode assim me exterminar
Porque você mata uma e vem outra em meu lugar
Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
Atenção, eu sou a mosca
A grande mosca
A mosca que perturba o seu sono
Eu sou a mosca no seu quarto
A zum-zum-zumbizar
Observando e abusando
Olha do outro lado agora
Eu tô sempre junto de você
Água mole em pedra dura
Tanto bate até que fura
Quem, quem é?
A mosca, meu irmão
Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
E não adianta vir me dedetizar
Pois nem o DDT pode assim me exterminar
Porque você mata uma e vem outra em meu lugar
Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
Eu sou a mosca que pousou em sua sopa
Eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar
Eu sou a mosca que perturba o seu sono
Eu sou a mosca no seu quarto a zumbizar
Eu sou a mosca que perturba o seu sono
Eu sou a mosca no seu quarto a zumbizar
Mas eu sou a mosca que pousou em sua sopa…

CANÇÃO: MOSCA NA SOPA

CANTOR: RAUL SEIXAS

COMPOSIÇÃO: RAUL SEIXAS


VÍDEO

https://www.youtube.com/watch?v=fi2vh_uP3Rk


ANÁLISE

  A musica faz analogia ao período da ditadura, pois a mosca é o povo que estava sofrendo. Já a sopa são os militares. Quando ele diz

Eu sou a mosca que pousou na sua sopa, eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar.

Ele quer dizer que, por mais que os militares queiram repreende-los, eles continuarão lá para tentar mudar o quadro politico da época.

E no trecho

E não adianta vir me dedetizar
Pois nem o DDT pode assim me exterminar
Porque você mata uma e vem outra em meu lugar.

Ele quis dizer que por mais ele tente matar o povo, (o que acontecia muito na época) sempre aparecerá mais gente para continuar a luta em busca de mudanças.

MÚSICA DO DIA

Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde estou
Meu destino não é de ninguém
E eu não deixo
Os meus passos no chão
Se você não entende, não vê
Se não me vê, não entende…

Não procure saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende
Se o meu corpo virasse sol
Se minha mente virasse sol
Mas só chove e chove
Chove e chove…

Refrão:
Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove e chove
Chove e chove…(2x)

Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria
Mas só chove e chove
Chove e chove
Meu corpo viraria sol
Minha mente viraria sol
Mas só chove e chove
Chove e chove…

CANÇÃO: PRIMEIROS ERROS

CANTOR: CAPITAL INICIAL E KIKO ZAMBIANCHI

COMPOSIÇÃO: KIKO ZAMBIANCHI


VÍDEO

https://www.youtube.com/watch?v=jabmx3QoJGA


ANÁLISE

A letra fala de uma pessoa que errou muito no passado e agora vê que esses erros não podem mais ser evitados, porém, ela pode evitar os erros que estão por vir no futuro. A chuva e o sol são as metáforas bem utilizadas para falar dos erros e acertos. Por mais que essa pessoa tente voltar ao passado (o que é impossível) e ser sol (acertos), irá chover (erros).

A história da música é uma lição de que não podemos voltar ao passado, por isso temos que procurar acertar sempre, para que as consequências não venham no futuro.

MÚSICA DO DIA

– Eu que já andei pelos quatro cantos do mundo procurando, foi justamente num sonho que ele me falou.:

Às vezes você me pergunta
Por que é que eu sou tão calado
Não falo de amor quase nada
Nem fico sorrindo ao teu lado

Você pensa em mim toda hora
Me come, me cospe, me deixa
Talvez você não entenda
Mas hoje eu vou lhe mostrar

Eu sou a luz das estrelas
Eu sou a cor do luar
Eu sou as coisas da vida
Eu sou o medo de amar

Eu sou o medo do fraco
A força da imaginação
O blefe do jogador
Eu sou, eu fui, eu vou

Gita! Gita! Gita!
Gita! Gita!

Eu sou o seu sacrifício
A placa de contra-mão
O sangue no olhar do vampiro
E as juras de maldição

Eu sou a vela que acende
Eu sou a luz que se apaga
Eu sou a beira do abismo
Eu sou o tudo e o nada

Por que você me pergunta?
Perguntas não vão lhe mostrar
Que eu sou feito da terra
Do fogo, da água e do ar

Você me tem todo dia
Mas não sabe se é bom ou ruim
Mas saiba que eu estou em você
Mas você não está em mim.

Das telhas eu sou o telhado
A pesca do pescador
A letra A tem meu nome
Dos sonhos eu sou o amor

Eu sou a dona de casa
Nos pegue pagues do mundo
Eu sou a mão do carrasco
Sou raso, largo, profundo

Gita! Gita! Gita!
Gita! Gita!

Eu sou a mosca da sopa
E o dente do tubarão
Eu sou os olhos do cego
E a cegueira da visão

Eu!
Mas eu sou o amargo da língua
A mãe, o pai e o avô
O filho que ainda não veio
O início, o fim e o meio
O início, o fim e o meio
Eu sou o início
O fim e o meio
Eu sou o início
O fim e o meio

CANÇÃO: GITA

CANTOR: RAUL SEIXAS

COMPOSIÇÃO: PAULO COELHO E RAUL SEIXAS


VÍDEO

https://www.youtube.com/watch?v=yMq6gcbsZKM


ANÁLISE

Raul traduziu em poesia a onipresença* de Deus em toda as coisas.

Onipresença = Estar em todo lugar a todo instante

Não podemos entender o que é Deus, pois nos falta conhecimento. Mas podemos ter idéias exatas sobre como ele NÃO PODE ser.

Deus NÃO É um senhor de barba branca que irá julgar seus pecados e caridades feitas durante sua vida na Terra.

Deus é o criador e pela sua sabedoria infinita ele criou leis irrevogáveis (leis naturais, lei da existência, lei da causa e efeito), que nos dão a possibilidade de entendermos que todos nós somos irmãos nessa e em outras vidas. Aquele que infringir essas regras estará, por consequência natural, atrasando seu próprio desenvolvimento e aumentando suas dores. É como o aluno que repete de ano e precisa refazer a matéria. A dor é uma lei natural que serve apenas para nos ensinar. Ela machuca mas nos é benéfica. Se não sentíssemos dor nós morreríamos após se machucar gravemente e não percebermos isto. Machucaríamos uns aos outros com muito mais frequência também. Podemos dizer então que Deus está na dor, pois ele criou essa lei natural que nos protege.

Deus é infinito, onipresente, onipotente, soberanamente justo e bom. É misericórdia, é paz, é amor.

Em sonho, Deus responde para Raul por que o homem se queixa pelo fato de Deus não se fazer presente diante das injustiças do dia-a-dia.

Deus criou as leis da natureza. A natureza é constituído de energia. A energia é a matéria do pensamento. Nossos pensamentos são o resultado de nossa própria personalidade. Energia nunca se perde, apenas se transforma.

Deus –> Natureza –> Energia –> Pensamento –> Personalidade

Nossa personalidade baseada em energia nada mais é do que a alma, que resiste após a morte corporal. Baseada em leis naturais, essa alma se prende novamente a uma nova carne para continuar o processo de aperfeiçoamento.

MÚSICA DO DIA

Daqui do morro dá pra ver tão legal
O que acontece aí no seu litoral
Nós gostamos de tudo, nós queremos é mais
Do alto da cidade até a beira do cais
Mais do que um bom bronzeado
Nós queremos estar do seu lado

Nós ‘tamo’ entrando sem óleo nem creme
Precisando a gente se espreme
Trazendo a farofa e a galinha
Levando também a vitrolinha
Separa um lugar nessa areia
Nós vamos chacoalhar a sua aldeia

Mistura sua laia
Ou foge da raia
Sai da tocaia
Pula na baia
Agora nós vamos invadir sua praia

Agora se você vai se incomodar
Então é melhor se mudar
Não adianta nem nos desprezar
Se a gente acostumar a gente vai ficar
A gente tá querendo variar
E a sua praia vem bem a calhar

Não precisa ficar nervoso
Pode ser que você ache gostoso
Ficar em companhia tão saudável
Pode até lhe ser bastante recomendável
A gente pode te cutucar
Não tenha medo, não vai machucar

Mistura sua laia
Ou foge da raia
Sai da tocaia
Pula na baia
Agora nós vamos invadir sua praia

Mistura sua laia
Ou foge da raia
Sai da tocaia
Pula na baia
Agora nós vamos invadir sua praia

CANÇÃO: NÓS VAMOS INVADIR SUA PRAIA

BANDA: ULTRAJE A RIGOR

COMPOSIÇÃO: ROGER MOREIRA


VÍDEO

https://www.youtube.com/watch?v=VJNill3YOcs


ANÁLISE

Daqui do morro dá pra ver tão legal

Morro, onde mora o povão
O que acontece aí no seu litoral

Litoral, onde estão os mais ricos, no caso, os poderosos
Nós gostamos de tudo, nós queremos é mais

Gostam de tudo (morro e praia), mas quer mais: quer tudo, não quer ficar por baixo
Do alto da cidade até a beira do cais

Enfim, quer tudo
Mais do que um bom bronzeado, nós queremos estar do seu lado

Nessa estrofe ele explica que não quer se bronzear, quer estar aonde os poderosos estão
Nós ‘tamo’ entrando sem óleo nem creme

Vão pra guerra, não vai ter pena
Precisando a gente se espreme

Se espreme, vai pra porrada com o governo
Trazendo a farofa e a galinha levando também a vitrolinha

O povo vai levar os seus costumes para o poder
Separa um lugar nessa areia, nós vamos chacoalhar a sua aldeia

Chacoalhar a aldeia, vai ter uma revolução
Mistura sua laia ou foge da raia

Se junte pra tentar combater a gente ou vá embora
Sai da tocaia

Venha pra cima
Pula na baia, agora nós vamos invadir sua praia

Vamos invadir a praia, no caso, o governo
Agora se você vai se incomodar então é melhor se mudar

Se não quer o povo no poder vá pra outro país
Não adianta nem nos desprezar

Não despreze o povo
Se a gente acostumar a gente vai ficar

O povo vai ficar no poder
A gente tá querendo variar

Quer mudar, é hora do povo governar
E a sua praia vem bem a calhar

E o poder é um bom lugar para o povo
Não precisa ficar nervoso pode ser que você ache gostoso

O governo do povo poderá ser bom, não tenha medo
Ficar em companhia tão saudável pode até lhe ser bastante recomendável

Pode ser bom, porquê vai ser o governo para todos
A gente pode te cutucar, não tenha medo, não vai machucar

O povo não vai ser repressor, como os militares, não vai devolver com violência

MÚSICA DO DIA

Desculpe
Estou um pouco atrasado
Mas espero que ainda dê tempo
De dizer que andei
Errado e eu entendo

As suas queixas tão justificáveis
E a falta que eu fiz nessa semana
Coisas que pareceriam óbvias
Até pra uma criança

Por onde andei?
Enquanto você me procurava
Será que eu sei?
Que você é mesmo
Tudo aquilo que me faltava…

Amor eu sinto a sua falta
E a falta
é a morte da esperança
Como um dia
Que roubaram o seu carro
Deixou uma lembrança

Que a vida é mesmo
Coisa muito frágil
Uma bobagem
Uma irrelevância
Diante da eternidade
Do amor de quem se ama

Por onde andei?
Enquanto você me procurava
E o que eu te dei
Foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei?
Algumas roupas penduradas
Será que eu sei?
Que você é mesmo
Tudo aquilo que me faltava..

Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Uh! Uh! Uh!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Uh! Uh! Uh!

Amor eu sinto a sua falta
E a falta
é a morte da esperança
Como um dia
Que roubaram o seu carro
Deixou uma lembrança.

Que a vida é mesmo
Coisa muito frágil
Uma bobagem
Uma irrelevância
Diante da eternidade
Do amor de quem se ama

Por onde andei?
Enquanto você me procurava
E o que eu te dei
Foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei?
Algumas roupas penduradas
Será que eu sei?
Que você é mesmo
Tudo aquilo que me faltava…

Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Uh! Uh! Uh!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Uh! Uh! Uh!

Por onde andei?
Enquanto você me procurava
E o que eu te dei
Foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei
Algumas roupas penduradas
Será que eu sei?
Que você é mesmo
Tudo aquilo que me faltava

Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Uh! Uh! Uh!
Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!
Uh! Uh! Uh!

CANÇÃO: POR ONDE ANDEI

CANTOR: NANDO REIS E OS INFERNAIS

COMPOSITOR: NANDO REIS


VÍDEO

https://www.youtube.com/watch?v=pnxRvHKjC3Y


ANÁLISE

Como um fã disse em um comentário:

  Um questionamento interno e tanto, narrado nessa canção. Quantas vezes nos pegamos sendo negligentes com quem dividimos nossas vidas? Quantas vezes nos arrependemos, principalmente daquilo que deixamos de fazer ou dizer para quem tanto amamos? “Coisas que pareceriam óbvias Até pra uma criança” diz a música… Mas conviver nunca é uma tarefa fácil! E mais difícil ainda é conviver com nossos medos, erros e limitações no que tange os sentimentos do outro…     O Amor pleno talvez inclua compreender as necessidades e limitações de quem esta do nosso lado, talvez inclua esquecermos um pouco de nós mesmos em prol de um processo de construção mutuo, onde colocamos um pouco de lado nossa individualidade no que tange nossas próprias zonas de conforto para buscarmos a harmonia e felicidade do casal.

  No fim das contas por mais que nossas vidas dêem mil voltas e mil pessoas passem por ela, inevitavelmente um dia, daremos conta que vivemos uma constante busca por alguém que nos compreenda e nos de o carinho, valor e atenção que todos nós necessitamos! A grande constatação é que até lá perderemos invariavelmente pessoas que poderiam efetivamente nos fazer felizes, simplesmente porque somos imaturos e impulsivos demais para enxergar isso!

MÚSICA DO DIA

Eu não sei na verdade quem eu sou,
Já tentei calcular o meu valor,
Mas sempre encontro sorriso e o meu paraíso é onde estou…
Por que a gente é desse jeito
criando conceito pra tudo que restou?

Meninas são bruxas e fadas,
Palhaço é um homem todo pintado de piadas!
Céu azul é o telhado do mundo inteiro,
Sonho é uma coisa que fica dentro do meu travesseiro!

Mas eu não sei na verdade quem eu sou!
Já tentei calcular o meu valor.
Mas sempre encontro sorriso e o meu paraíso é onde estou
Eu não sei na verdade quem eu sou!

Perceber da onde veio a vida,
por onde entrei deve haver uma saída,
mas tudo fica sustentado pela fé!
Na verdade ninguém sabe o que é!

Velhinhos são crianças nascidas faz tempo!
Com água e farinha eu colo figurinha e foto em documento!
Escola é onde a gente aprende palavrão…
Tambor no meu peito faz o batuque do meu coração!

Eu não sei na verdade quem eu sou…
Já tentei calcular o meu valor,
Mas sempre encontro sorriso… e o meu paraíso é onde estou!
Eu não sei na verdade quem eu sou!

Descobri que a cada minuto
Tem um olho chorando de alegria e outro chorando de luto
Tem louco pulando o muro, tem corpo pegando doença
Tem gente rezando no escuro, tem gente sentido ausência!

Meninas são bruxas e fadas,
Palhaço é um homem todo pintado de piadas!
Céu azul é o telhado do mundo inteiro,
Sonho é uma coisa que eu guardo dentro do meu travesseiro!

 CANTOR: O TEATRO MÁGICO
COMPOSIÇÃO: FERNANDO ANITELLI

VÍDEO


ANÁLISE

  É algo relacionado aos Doutores da Alegria, os doutores que ao serem questionados por um repórter sobre o que era afinal (médicos? atores? palhaços?), responderam que na verdade não sabiam o que eram, por isso: Eu não sei na verdade quem eu sou, já tentei calcular o meu valor.

  Na frase: mas sempre encontro um sorriso e o meu paraíso é onde estou, a referência é que os doutores da alegria disseram que na verdade pretendiam levar alegria às crianças, mas na verdade eles próprios eram curados de seus problemas, ao encontrarem o sorriso nas crianças.

  Nas duas estrofes “meninas são bruxas e fadas…” e “velhinhos são crianças nascidas faz tempo”, foram utilizadas frases de crianças dizendo o significado de meninas, céu, sonho, velhinhos, etc, segundo a sua interpretação.

  E na estrofe: “descobri que a cada minuto…”, é sobre a realidade dos hospitais “um olho chorando de alegria = curas, e outro chorando de luto = perdas).

MÚSICA DO DIA

  • O Que é o “quadro” música do dia?

Fiz isso para dar prioridade a música brasileira. Fico indignado como músicas com belas mensagens e letras são desvalorizadas, enquanto o mundo prefere cantar (e muito alto) musicas com letras que, ao meu ver, são fracas e que qualquer idiota poderia faze-las (e isso não vale apenas para as músicas internacionais, aqui dentro do país também tem aos montes).

  • Você só vai publicar músicas atuais e nacionais?

Não. Vou publicar letras internacionais, porém, as mesmas serão traduzidas.

  • Por que dessa “revolta”?

Porquê sim. Temos músicas tão bonitas, com belas mensagens que são deixadas para trás por artistas que tem “bons” empresários que os colocam em rádios, MTV e VH1. E vocês sabem o resultado disso, eu não vejo ninguém passando em um carro com o som alto de uma boa música.

Claro que é tudo opinião, você gosta? Beleza, mas respeite o meu quadrado, não venha ouvir música sem fone perto de mim, não venha com o seu carro velho compartilhar suas músicas com o mundo do lado de fora (nenhum E.T. vai te abduzir, pessoa de sorte você.)

Amanhã trago alguma letrinha para cá.