Arquivo da tag: Italia

ROTEIRO DE 15 DIAS NA ITÁLIA

Pegar a mochila, olhar para o mundo e decidir encará-lo, conhecê-lo, se encantar. É uma prática que vem se tornando muito comum ao decorrer dos anos. Por isso, hoje existe diversos sites onde viajantes trocam informações. Recentemente, no site Dubbi, vi uma rota de 15 dias pela Itália. Conhecer um dos destinos com a história que tem (Itália) é um desejo de consumo para muitos aventureiros, e com isso, a rota foi feita pela usuária Amaranta Damous.


ROTEIRO

As cidades visitadas são Roma (a cidade onde você chegará), e de lá, ira ao Sul, chegando a Pompeia. De Pompéia, subira mais ao norte para Valentano e assim seguira sua rota pelas cidades de Civita di Bagnoregio, Orvieto, Siena, Arezzo,  Florença, Pisa, Venezia, Verona e voltara para Roma para que você possa voltar para sua bela residência. (ou sair em uma nova jornada)

Total de cidades visitadas: 11

Distância a ser percorrida: 1980,8 km

Clique aqui para ver a imagem maior
Clique aqui para ver a imagem maior

DICA

Utilize os transportes públicos como os trens para economizar dinheiro! Tickets, aqui.

Faça o tour entre os meses de Março e Julho.


O QUE FAZER EM CADA CIDADE?

ROMA, , Itália

4429264802_bb60408fbd_o

Fique na cidade por volta de 3 dias.

Confira aqui um bom guia turístico que lhe da dicas do que fazer em 3 dias. Só seguir.

No terceiro dia, saia bem cedo de Roma em um trem, e de lá, siga para o sul, até chegar em Pompeii. A viagem de trem entre Roma e Nápoles pode durar de 1:45hs a 3:00hs, e o preço pode variar de 10,50 a 42,50 euros, dependendo do tipo de trem que escolher. O Primeiro trem regional (mais em conta) saí de Roma as 05:41hs e chega à Nápoles às 08:23hs


POMPEIA, , Nápoles, Itália

284699010_feda2a232d_b

Faça um bate volta! Chegue bem cedinho na cidade para extrair o máximo de experiência da mesma.

Aqui, um tour de um dia.


VALENTANO, , Viterbo, Itália

????????????????????????????????????

CIVITA DI BAGNOREGIO, , Bagnoregio, Viterbo, Itália

l1001523

ORVIETO, , Terni, Itália

8b1ffcaad6e82e01ca2449ac1c1edd00

Essas 3 cidades você pode fazer em 2 dias facilmente pois estão consideravelmente próximas umas das outras.

Em Valento-Civita di Bagnoregio você pode fazer boas caminhadas as margens do La Perla del Lago e aproveitar a culinária local. Já chegando em Orvieto, poderá ver novamente igrejas, museus e muita história. Um bom circuito de dois dias para aproveitar 3 belas cidades que infelizmente não são os principais destinos turísticos da Itália.  Beleza não irá faltar nessa rota!


SIENA, , Itália

5564236279_ffb4913a16_b

Quem nunca ouviu falar dos vinhos de “Sena”? Eu já! E para chegar na cidade, talvez seja melhor ser você alugue um carro se locomover! A cidade está a 1h30 minutos de Florença, e o trem fica muito afastado do centro histórico da cidade.

Aqui está uma dica do que fazer na cidade em um dia.

Aqui também!


AREZZO, , Itália

antique_market

Fica entre Siena e Florenza, e se, você se programar corretamente pode chegar no evento mais importante do ano, que mexe com as emoções das pessoas no centro histórico de Arezzo: a cidade se divide em quatro times de cavaleiros, e as torcidas são animadas. A festa ocorre no terceiro sábado de junho e no primeiro domingo de setembro.


FLORENÇA, , Itália

Stitched Panorama

Se caminharmos mais 70km, chegaremos a bela cidade da arte de Florença! O ponto alto para quem curte (e muito) a arte renascentista! A cidade está cheia disso, tem até nudez em estátua! 😮 (haha)

Dedique ao menos dois dias para conhecer Florença. No primeiro dia, explore o Duomo e o Batistério, visite a Accademia, tome um café na Piazza della Signoria e caminhe pela Ponte Vecchio. No segundo, chegue bem cedo para conhecer a Galleria degli Uffizi, reservando ao menos 3 horas para conhecer suas obras de arte. O Bargello, o Museu da Ópera, o Palácio Pitti e a Capela dos Médici em San Lorenzo são algumas das muitas opções para visitar durante a tarde. Ou simplesmente, perca-se pelas ruas da cidade ou dê um jeito de ficar mais tempo por aqui.


PISA, , Itália

https://c1.staticflickr.com/3/2803/4119503693_4d3f2f6f01_b.jpg

Aqui você fica um dia, conhece a torre e pode ir embora! Brincadeirinha.

Ao invés de apenas tirar uma foto, tente conhecer novas pessoas e suas histórias. É timido e não sabe como fazer algum amiguinho em viagens?!  Faça isso aqui, você sem dúvidas ganhara um colega (ou um inimigo mortal)

Mais do que fazer em um dia. Aqui


VENEZIA, , Veneza, Itália

281675_Papel-de-Parede-Canal-de-Veneza_1680x1050

Veneza é um labirinto de pequenos e grandes canais espalhados pela laguna no nordeste da Itália. Aqui você encontrará grandes museus como o Accademia, o Ca’Rezzonico, o Peggy Guggenheim ou o Punta della Dogana. O destaque, porém, está mesmo no entorno da Piazza San Marco, com sua magnífica basílica, o farol-campanário e o Palazzo Ducale, o elegante edifício dos poderosos doges da República Veneziana. Não perca também bons passeios a pé em Dorsoduro, Murano, Burano e na pequena San Giorgio Maggiore. Ah, e claro, um passeio de gôndola.

Dicas de lanches, hostels, como circular e mais aqui.


VERONA, , Itália

9820081475_9cc65e5671_b

E para encerrar seu mochilão inesquecível, vamos concluir na cidade de Verona, conhecida pela história, não a sua, mas sim a de Shakespeare, que acertou em cheio ao escolher esse local! Romeu e Julieta e o terceiro anfiteatro mais antigo do país, são duas coisas que o aguardam aqui.

Dicas de onde ir, aqui.


DICAS

http://www.turistaprofissional.com/indice-de-posts-italia/

http://viajeaqui.abril.com.br/paises/italia

CONHEÇA A REGRA DA GORJETA EM 15 PAÍSES AO REDOR DO MUNDO.

Dependendo do lugar onde você queira passar suas férias/ou viagens, dar a gorjeta pode ser sinônimo de ofensa, assim como pode ser opcional ou obrigatório.


De acordo com o site inglês Mirror, uma a cada quatro pessoas está gastando mais de 65 libras, a cerca de R$ 220, por dar mais gorjetas do que o necessário, de acordo com um estudo encomendado pela agência de câmbio Travalex. (ENG)

Em uma viagem de sete dias pela Espanha, um família pode dar até 40 libras (R$ 135) em gorjetas extras pelos jantares. Já na Croácia, este número pode aumentar até dobrar.

O problema, segundo a pesquisa, é que 70% das pessoas não sabem quanto devem dar de gorjeta em diferentes países e também a maioria delas não carrega dinheiro trocado e acaba dando notas de valores altos como gorjeta.

“Dar gorjeta pode ser um problema por causa das diferenças culturais entre os países. Na Alemanha, por exemplo, o dinheiro extra deve ser entregue pessoalmente ao garçom, enquanto no Japão entregar uma nota aberta pode ser um enorme insulto”, explica o especialista em câmbio Noel Goddard.

Segundo ele, independente do país, o turista nunca deve pedir troco quando ele não for dado espontaneamente e também garantir que está levando notas de baixos valores, além de moedas, para não gastar mais do que o necessário.

Veja abaixo as regras de alguns países que o The Mirror listou:

Turquia: os restaurantes mais simples, incluem de 5 a 10% nas contas e, os de luxo, somam entre 10 e 15% no valor consumido. Nos hotéis, deve-se dar cerca de R$ 1 para cada pessoa que prestou serviço. Em táxis e bares, as gorjetas não são esperadas.

Estados Unidos: os garçons e garçonetes sempre esperam gorjeta, então entre 15% e 20% é o valor ideal. Pagar 25% mostra que o serviço foi muito satisfatório, mas não dar nenhuma gorjeta, você corre o risco de ser acompanhado até a porta do restaurante por um garçom muito infeliz esperando saber o que eles fizeram de errado com o turista. Nos bares, dê US$ 1 por drinque, a mesma regra vale para os taxistas, desde que a corrida seja pequena, e também para os trabalhadores dos hotéis por cada bagagem carregada.

Austrália e Nova Zelândia: por lá, os trabalhadores são muito bem remunerados por isso dar gorjeta não é uma prática vista com bons olhos. Mas, se receber um atendimento excelente, tente pagar 10% extras e provavelmente verá o garçom ficar desconfortável em pegar o dinheiro.

França: de acordo com a lei francesa, os restaurantes adicionam 15% do valor consumido na conta, mas os garçons ficam felizes com alguns trocados extras também. Em táxis, bares e hotéis, a lei não se encaixa, mas as pequenas gorjetas são bem vindas.

Japão: a gorjeta não é grande coisa no Japão, já que eles se orgulham em oferecer serviços de alta qualidade. Assim, dar dinheiro extra pode ser rude e, geralmente, só os guias de turismo aceitam, mas nunca esperam.

China: dar gorjeta na China pode ser muito ofensivo em alguns lugares. A prática é historicamente ilegal e, em algumas regiões, ainda é. Em áreas rurais, o turista pode causar pânico ao dar dinheiro extra. Mas, excepcionalmente, os guias de turismo aceitam gorjeta de cada uma das pessoas no tour e, às vezes, presentes também podem ser dados.

Áustria: o serviço normalmente vem incluído na conta e custa 10% do valor consumido. Uma dica boa pode ser sempre aproximar os preços: por exemplo, se a conta dá $5,50, pague $6. Nos táxis, o ideal é 10% de gorjeta e, nos hotéis, pague $1 euro por cada mala.

Croácia: dar gorjeta é apreciado, mas não é uma regra, nem os trabalhadores esperam por ela. Por isso, ofereça o troco como dinheiro extra e, nos restaurantes, 10% é o ideal.

Grécia: a gorjeta é opcional e normalmente eles não esperam recebê-la. Sendo assim, em bares, táxis e hotéis, é uma decisão de cada turista dar ou não uma pequena quantidade extra de moedas. Nos restaurantes, o serviço vai junto com a conta, mas é educado dar um pouco mais.

Itália: os restaurantes incluem 10% na conta, mas bares, taxistas e porteiros de hotéis não as pedem, mas sempre aguardam por uns euros extras.

Espanha: nos restaurantes, além do serviço, incluir 5 ou 10% em dinheiro é sempre esperado. Em bares, deve-se dar $0,20 de euros por drinque consumido e, nos hotéis, dê sempre $1 euro por bagagem carregada ou por serviço prestado no quarto. Os taxistas não esperam gorjeta, por isso, fique à vontade para decidir.

África do Sul: é quase obrigatório dar gorjeta neste país, visto que é uma demonstração de gratidão pelo serviço prestado, no entanto a quantidade de dinheiro extra não é importante.

Egito: as gorjetas são muito apreciadas e as pessoas preferem ganhar em dólares do que na moeda local. Mesmo depois de dar 10% como extra, o turista pode ainda ouvir reclamações, mas não se sinta pressionado a dar mais, porque este é um costume local.

Índia: a gorjeta é culturalmente importante por lá, já que os ricos costumam ser generosos com os menos favorecidos. Não esqueça de dar dinheiro extra para porteiros, empregados do hotel e taxistas.

Cingapura: eles desencorajam dar gorjetas em hotéis, atrações turísticas e até em restaurantes, isso porque muitos moradores locais não dispõem de dinheiro extra, mas turistas normalmente têm mais verba, por isso, em algumas ocasiões, pode-se dar 10% nos restaurantes.


Imagem ©

Noticia – Terra