Arquivo da tag: Roteiro

ROTA DE FESTAS – EUROPA (ariquezadeviajar.com)

Eurotrip-festas

O Blog “A Riqueza de Viajar” hoje trouxe um Roteiro Eurotrip de 28 dias com o tema festas na Europa.

Essa foi a minha primeira grande Eurotrip, e fiz junto com mais dois amigos em 2011. O critério mais importante para a escolha das cidades foi ter uma vida noturna agitada, mas também levou-se em conta história, cultura, comida e pontos turísticos.

As cidades são relativamente próximas, então dá para fazer a maioria dos trechos de trem ou ônibus (exceto Barcelona-Lisboa, prefira fazer essa de avião). Mas ainda assim avalie o custo. Muitas vezes há voos low costs que saem mais baratos que trem ou ônibus.

Para os trechos de avião você pode consultar um buscador de voos baratos (Recomendo o www.skyscanner.net ) e para os trechos de trem, veja os sites www.sncf.com para trens com chegada ou partida da França e  http://www.raileurope.com para as demais. Ônibus, veja http://www.eurolines.com/ .

Como eu morava em Lille, na França, e já conhecia Amsterdã e Berlim, encontrei meus amigos que tinham saído do Brasil em Praga, após pegar um trem da noite (você lerá mais sobre ele na história sobre Praga).

Aqui no A Riqueza de Viajar temos informações completas sobre cada uma das cidades do roteiro, listado abaixo em ordem. Para ver onde ficar, onde sair, onde/o que comer, o que visitar e muito mais sobre cidade basta clicar em seus links.

Amsterdã – 3 dias
Berlim – 4 dias
Praga – 3 dias
Viena – 3 dias
Milão – 3 dias
Nice – Mônaco – 5 dias
Barcelona – 4 dias
Lisboa – 3 dias

Seguro Viagem

Na Europa, países signatários do acordo Schengen exigem seguro com cobertura mínima de 30 mil euros para qualquer viajante. São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Holanda, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

No banner abaixo, disponibilizamos um comparador de Seguros da Real Seguros, através dele, você pode comparar o custo e os itens cobertos de várias seguradoras diferentes. (Ou clique aqui para ler o post sobre seguro viagem)

 

Posts relacionados:
Eurotrip – Primeira vez na Europa – Se você nunca foi à Europa, pode começar pelo roteiro essencial.
Eurotrip – Portugal e Espanha – Roteiro para conhecer a fundo os dois países.

Roteiros de Viagem – Nordeste de Carro – Você também tem que conhecer essas belas praias do Nordeste.
Roteiros de Viagem – Argentina, Uruguai e Sul do Brasil – Lugares encantadores pertinho de você.
Top 10 – Cidades Históricas – Sabe quais da Eurotrip estão nessa lista?
Top 10 – Conheça as Melhores Ilhas do Mundo – Na Europa e fora dela.
Viajar é a única coisa que você compra e que te deixa mais rico – Quero ficar cada vez mais rico!
10 dicas de Cervejas de Flandres – Para você provar na sua Eurotrip
Cuidado com Brasileiros – Veja essas dicas para não passar por esses perrengues na Europa

ROTEIRO E RELATÓRIO VT SANTOS – 22/08/15

Casa do Trem Bélico

Uma das poucas edificações militares antigas existentes no País e o mais antigo prédio público de Santos, a construção é um exemplo da arquitetura colonial de época. Acredita-se que tenha sido construída entre 1640 e 1646, mas sua existência só foi comprovada documentalmente em 1734. Neste espaço foi erguido o primeiro pelourinho da cidade. O imóvel, que abrigava as armas e munições para proteção da então Vila de Santos, recebeu em 1948 o Tiro de Guerra, funcionando posteriormente como escola, seção de alistamento eleitoral, Serviço de Subsistência do Exército e Centro da Juventude. O nome decorre do sentido popular da palavra ‘trem’, que significa ‘diversos materiais’.

Tel: (+55 13) 3299-5471

Equipamento com acessibilidade para portadores de necessidades especiais

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/centro-historico/casa-do-trem-belico


Monumento a Brás Cubas

Localizada no Centro Histórico, a Praça da República é um dos logradouros da cidade repleto de referências à história de Santos, desde o momento de sua fundação até a proclamação do movimento que lhe deu o atual nome, liderado pelo marechal Deodoro da Fonseca e que completa 113 anos nesta quinta-feira (15). O Segundo reinado, sob o governo de D. Pedro II, já mostrava sinais de desgaste devido a vários fatores, como a vitória dos militares na Guerra do Paraguai, o fim da escravatura e o crescimento de setores progressistas, com a adesão de comerciantes, estudantes e artistas, que visavam maior participação política nas decisões do país. Um grupo de militares, que incluía o marechal Floriano Peixoto, se reuniu e na citada data – uma sexta-feira – na cidade do Rio de Janeiro, então capital do Império, proclamaram a República, na praça da Aclimação, rebatizada posteriormente para Praça da República. Aliás, após a vitória do movimento, os republicanos fizeram questão de marcar a nova ordem dominante, alterando o nome de ruas e logradouros públicos. Em Santos, a Rua Direita se tornou a Rua XV de Novembro, e a própria Praça da República foi assim batizada, já que antes possuía o nome de Praça da Matriz.

Braz Cubas

Na praça encontra-se o monumento construído em homenagem ao fundador da cidade, o fidalgo português Braz Cubas, que veio na expedição do colonizador Martim Afonso de Souza, em 1531, tendo sido o responsável pela transferência do porto santista, da região do atualmente bairro da Ponta da Praia, para o centro, perto do Outeiro de Santa Catarina, marco da fundação da Vila de Santos, ocorrida em 26 de janeiro de 1546. O monumento foi construído pelo artista italiano Lourenço Massa, com representações em bronze que simbolizam a Agricultura, Comércio, Indústria e a Navegação. Esculpida em mármore de Carrara, foi inaugurado em 26 de janeiro de 1908, com oito metros de altura, sendo que a estátua de Braz Cubas possui 2,50m. Na praça também se encontra a Alfândega de Santos.

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/noticias/praca-da-republica-local-de-importancia-da-historia-de-santos


Alfândega

Até 1549, as rendas das Capitanias Hereditárias não eram cobradas regularmente, por falta de uma infraestrutura adequada, por isso, D. João III, rei de Portugal, determinou que se criassem no Brasil tantas alfândegas quanto necessário. Assim, quando Thomé de Souza aportou em São Vicente, em fevereiro de 1553, já encontrou estabelecida a Alfândega construída por Brás Cubas. Em Santos foi fundada em 1550, pelo provedor-mor da Fazenda Real, Antônio Cardoso de Barros, que também implantara a primeira, na Bahia, e a segunda, em São Vicente. Em fevereiro de 69, a Alfândega de Santos passou a se chamar Delegacia da Receita Federal, mas a antiga denominação ainda vigora nas conversas informais. O primeiro prédio a abrigar a Alfândega santista ficava próximo ao de agora.

Em 1570, com o desenvolvimento do bairro do Valongo, passou a funcionar em um casarão da praia (cais), em frente à atual Rua Riachuelo. Depois esteve em vários outros locais: um barracão na rua que atualmente corresponde à Frei Gaspar; o antigo Colégio dos Jesuítas, na atual Praça Antônio Teles, demolido em 1877; um quartel militar; e um prédio inaugurado em 1880 exclusivamente para seu funcionamento. Para a construção deste, o Tesouro Nacional firmou contrato em 1876 e os trabalhos foram supervisionados pelo engenheiro Manuel Ferreira Garcia Redondo, o mesmo que construiu o Teatro Guarani. Enquanto era erguido, a Alfândega permaneceu provisoriamente instalada em um armazém da Companhia Docas. Em 1930, tiveram início as obras do edifício atual, que já passou por ampla reforma em 83. À inauguração compareceram os então ministro da Fazenda, Artur de Sousa Costa, e da Viação (Transportes), Marques dos Reis.

Restauração

No dia 27 de março, o prédio de três pavimentos, localizado na Praça da República, com 13 mil m² foi reinaugurado, depois de três anos e três meses de reformas (as obras foram iniciadas em 1999). As mudanças foram consideradas um dos mais importantes processos de revitalização realizados no Centro Histórico de Santos.

Fonte: http://www.santos.sp.gov.br/comunicacao/historia/alfandega.html


Outeiro de Santa Catarina

É o marco da fundação da Vila de Santos – saber o lugar exato de sua fundação é um privilégio de poucas cidades do mundo. No século XVI, Luis Góis e sua mulher ergueram,  na base do pequeno morro, a Capela de Santa Catarina de Alexandria, junto à qual foi construída, em 1543, a primeira Santa Casa do País. Durante anos, o outeiro forneceu pedras para o calçamento das ruas e a ampliação do porto. Entre 1880 e 1884, o médico italiano João Éboli mandou construir uma casa acastelada no bloco de rocha que restou do monte. No local funcionou, até 2012, a sede da Fundação Arquivo e Memória de Santos.

Tel. (+55  13) 3202-1240

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/centro-historico/outeiro-de-santa-catarina


Rua XV de Novembro

Antiga Rua Direita, era a mais importante de Santos, que na época áurea do café era conhecida como Wall Street Brasileira, ganhou mais encanto depois de restaurada. Nova iluminação e calçamento de época foram reconstituídos na reforma. Conta com restaurantes e cafés. Toda sexta-feira o programa certo é o “Música na XV”, happy hour de primeira em que se apresentam bandas musicais de MPB e Pop/Rock, a partir das 18 horas. Passando pela Rua XV, o morador mais desatento pensa que está de volta à primeira metade do século passado. No passado, o papo era basicamente a cotação do café, já que o produto era a grande fonte de riqueza da região; hoje em dia, as pessoas se reúnem para falar do cotidiano e relembrar os velhos tempos.

O Alegra Centro traz benefícios para a cidade, pois muito turistas que visitam Santos nos finais de semana fazem questão de conhecer o Centro Histórico. Tem uma boa infraestrutura e atrativos para essa região, o turismo só tende a crescer e a Cidade e toda a região são favorecidas.

Fonte: http://www.melhordesantos.com/2010/03/rua-xv-de-novembro.html


Passeio de Bonde

Com saídas da Praça Mauá, cinco bondes e um reboque circulam pelas principais ruas e edifícios do Centro Histórico, proporcionando uma verdadeira viagem ao passado, em um roteiro de 5 km. Há paradas para desembarque/embarque no Outeiro de Santa Catarina, marco da fundação da Vila de Santos, e no Palácio Saturnino de Brito, sede da Sabesp – deste ponto também é possível chegar ao Complexo Turístico do Monte Serrat, em cujo topo se tem uma visão de 360 graus da cidade. Ao todo, o passeio percorre 40 pontos de interesse turístico e histórico, com acompanhamento de guias de turismo.

Embarque: Estação Buck Jones, na Praça Mauá

Centro Histórico

Tel: (+55  13) 3201-8000, Disk Tour 0800 17 38 87

Funciona de terça a domingo, das 11h às 17h (Última saída. Venda até 30 minutos antes do encerramento)

Equipamento com acessibilidade para portadores de necessidades especiais

Funcionamento – Bonde regular:

Terça a sexta, das 11h às 17h (saídas a cada hora)

Sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h (saídas a cada 30 minutos)

Roteiro: Saída Praça Mauá / Praça Rui Barbosa / Palácio Saturnino de Brito / Monte Serrat / Praça José Bonifácio / Rua General Câmara / Praça Mauá / Rua do Comércio / Valongo / Praça Barão do Rio Branco / Praça da República / Casa do Trem Bélico / Outeiro de Santa Catarina / Rua General Câmara / Retorno Praça Mauá. Duração de 40 minutos.

Funcionamento – Bonde Café:

Quinta e sexta, saídas às 14h30, 15h30, 16h30.

Sábados, domingos e feriados, das 11h20 e 16h20 (saídas a cada hora)

Roteiro: Saída Praça Mauá / Rua do Comércio / Valongo / Praça Barão do Rio Branco / Praça da República / Casa do Trem Bélico / Outeiro de Santa Catarina / Rua General Câmara / Retorno Praça Mauá. Duração de 25 minutos.

Agendamentos (Bonde regular e Bonde Café):

Pelo site http://www.egov1.santos.sp.gov.br/turismo ou pelo telefone (+55 13) 3201-8000, ramal 8053.

Saídas do Valongo:

Terça e Quarta, das 10h às 16h (saídas a cada hora)

Quinta e sexta, saídas às 10h, 11h e 12h

Valor: R$6, de acordo com o decreto nº 6871. Isenções para crianças de até 05 anos, guias de turismo a trabalho (acompanhados de grupo) e para viagens previamente agendadas. Meia tarifa para maiores de 60 anos e estudantes

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/centro-historico/linha-turistica-de-bonde


Museu e Bolsa do Café

Criado em 1922 para abrigar a principal Bolsa de Café e Mercadorias do mundo – à época, Santos era a maior praça cafeeira do planeta – o prédio, com cerca de 6 mil m², é considerado um dos mais belos do município. A construção, com mais de 200 portas e janelas, abriga desde 1998 o Museu do Café, onde se encontra uma cafeteria, ponto de encontro de quem trabalha no Centro Histórico e visita obrigatória para os turistas.

A grandiosa Sala dos Pregões tem no teto o vitral ‘A visão de Anhanguera’, de autoria de Benedicto Calixto. Três imensos painéis do referido pintor enfeitam a parede do fundo; o maior, central, tem 153 figuras, representando a elevação de Santos à categoria de vila, de forma onírica, com a parte real nítida e o sonho do progresso no futuro, esfumado. Menores, os painéis laterais mostram a concepção do artista sobre a paisagem de Santos em 1822 e 1922.

Info.: (+55  13) 3213-1750 ou http://www.museudocafe.com.br

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/centro-historico/museu-do-cafe


Santuário de Santo Antônio de Valongo

A pedra fundamental do santuário foi assentada em julho de 1640. Em estilo barroco, tem fachada com um dos mais expressivos trabalhos do século XVIII e importantes obras de arte. O terreno para a construção da igreja foi doado aos franciscanos por quatro proprietários de terras da Vila de Santos. Quarenta e nove anos depois, os franciscanos construíram a Capela da Venerável Ordem Terceira de São Francisco, anexa à igreja. Nessa capela está a imagem de São Francisco, em estilo barroco e tamanho real, orando diante de um Cristo místico alado. Seu altar-mor apresenta um dos único tronos rotativos do país – de um lado está uma raríssima representação da Santíssima Trindade e, do outro, um ostensório para Adoração Perpétua. No pátio encontram-se as imagens de Nossa Senhora da Conceição, de 1698, e da Padroeira dos Enforcados, onde os escravos condenados à morte costumavam rezar. O Sino dos Enforcados foi arrancado pelo povo quando da promulgação da Lei Áurea e está guardado na sacristia, junto com a imagem de Nossa Senhora da Conceição, do século XVII.

Em 1859, Irineu Evangelista de Souza, barão de Mauá, comprou parte do imóvel para a construção da estrada de ferro Santos-Jundiaí. O convento foi demolido, mas não houve força capaz de retirar a imagem de Santo Antônio do altar. O fato, considerado milagre, impediu o desaparecimento da igreja, elevada a santuário em 1987.

Tel.(+55  13) 3219-1481, Disk Tour 0800-173887

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/centro-historico/santuario-santo-antonio-do-valongo

http://www.diocesedesantos.com.br


Museu da Pesca

Expõe diversos tipos de peixes, crustáceos, moluscos, aves e mamíferos marinhos taxidermizados, além de maquetes de embarcações. As principais atrações são o esqueleto de uma baleia da espécie Fin, a segunda de maior porte entre os cetáceos, com 23m de comprimento;e tubarões de diversos tamanhos e espécies raras.

Tel: (+55  13) 3261-5260 e 3261-5995

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/orla/museu-de-pesca

http://www.pesca.sp.gov.br/museu.php


Almoço – Restaurante Massas Giani


Aquário Munícipal

Segundo parque público em visitação no estado de São Paulo, atrás apenas do Zoológico da capital, é um lugar de lazer, diversão, cultura e pesquisa, expondo centenas de espécies raras e curiosas da fauna aquática de diversas partes do mundo. São milhares de animais, de águas doce e salgada, que vivem em seu habitat natural reconstituído e fazem do lugar a atração mais visitada de Santos. Atrações à parte, a Fraldinha, o primeiro pinguim nascido em cativeiro no Brasil, e o leão-marinho, Abaré Inti, que encanta os visitantes.

Praça Luiz La Scala, s/nº

Bairro Ponta da Praia

Tel: (+55 13) 3278-7830

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/orla/aquario-municipal


Praias – Orla

Principal cartão postal da Cidade, os 7 km de praias limpas são contornados pelo maior jardim de orla marítima (Guinness Book of Records, 2000), ladeado por uma ciclovia com cerca de 7.900m de extensão. Com 5.335m de comprimento e largura entre 45 e 50m, os jardins contam com 815 canteiros, com várias espécies do tipo perene, com predominância de lírios amarelos (Hemerocalis flava) e brancos (Spathipphiphyllum sp); biris vermelhos (Canna indica), e crisântemos brancos, amarelos e mesclados (Crysanthemum sp).

Coube ao engenheiro Saturnino de Brito a ideia da construção dos jardins, em 1914. Na década seguinte, começaram a surgir áreas ajardinadas em frente aos hotéis e nos anos 1930 foi construído o primeiro trecho dos jardins. Mas seu traçado atual, curvilíneo, data de 1960.

Equipamento com acessibilidade para portadores de necessidades especiais

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/orla/orla-da-praia-e-jardins


Orquidário Municipal

Parque zoobotânico, o Orquidário de Santos abriga em seus 24 mil metros quadrados espécies nativas, aspectos da mata natural, arvores frutíferas e muitas orquídeas. Em meio a essa exuberância vivem cerca de 400 animais, entre eles pavões, cutias, saracuras e jabutis, que passeiam livremente pelo parque, fazendo a alegria de crianças e adultos. Completando o cenário, e em espaços próprios, há espécies raras, algumas ameaçadas de extinção. Atraídos por esse verdadeiro oásis, cortam o céu inúmeros pássaros que vivem em liberdade. Já no Viveiro de Visitação Interna, a proximidade com pássaros e aves oferece momentos inesquecíveis de total integração com a natureza.

Inaugurado em 1945, o Orquidário passou pela maior obra de revitalização de sua história, concluída em 2012. Ganhou entre outras atrações o herbário, laboratório de reprodução de orquídeas, jardim sensorial, trilhas do mel e de plantas que contam a história do Brasil, além de recintos de tucanos, rapinantes (como corujas), felinos e de primatas (bugios e macaco – aranha). Encante-se com tantas belezas, descubra seus próprios cenários, aprecie os sons da natureza, e aproveite cada minuto desse passeio em pleno litoral.

Info.: (+55 13) 3205-2210

Fonte: http://www.turismosantos.com.br/ptb/guia-de-santos/locais/ir/atracoes-em-santos/orla/orquidario-municipal


Relatório

Dados

Cidade visitada: Santos – SP

Guia de Turismo de local: Valéria Baptista Pinto

Veículo: Mimo Transportes

Motorista: Nunes

Participantes: Ana Lívia, Cristiane, Beatriz, Daniela, Denis, Diana, Gabriela, Guilherme, Leandro, Lucas, Priscila, Ricardo e Rosana.


A programação da viagem:

6h30 – Embarque e Saída

Durante o percurso obtivemos algumas informações sobre as vias de acesso, represa Billings e Guarapiranga, Serra do Mar, Parque Estadual da Serrão, cidade de Cubatão, São Vicente, Guarujá, Praia Grande, Mongaguá e Itanhaém.

9h – Chegada em Santos

9h30 – Início do city tour – recepção guia regional-  Centro Histórico

  • Outeiro de Santa Catarina – local de valor histórico, que representa início da cidade de Santos. Sua base em pedra foi utilizada para reformas no porto de Santos. Imóvel tombado e com reforma programada. 7/10
  • Casa do Trem Bélico – “trem” como expressão de coisa, local de armazenamento de armas e munição no início da cidade. Mais antigo prédio público da cidade. 6/10

1

  • Alfândega de Santos – Prédio imponente em funcionamento, representa o poder da União no que tange a regulamentação e tributação das importações, principalmente o do porto da cidade. 8/10

4.1

  • Monumento a Brás Cubas – Fundador da cidade de Santos, representa o início do projeto da cidade/região. 7/10

3

  • Rua XV Novembro – muito famosa na época áurea do café, local onde os mais ricos e influentes do país negociavam. 6/10
  • Bolsa do Café – prédio construído em 1920, assumindo a partir de 1922 o pregão da bolsa do café até 1980 quando a mesma é transferida para São Paulo. Atualmente é o Museu do Café, onde mantém toda a trajetória desde a chegada do café no Brasil até hoje. Possui também uma cafeteria que vende diversos tipos de cafés e doces. 10/10grupo bolsa cafe
  • Passeio de Bonde pelo centro histórico com intervenção do “Vovô sabe tudo”. #OBomdeSantos 10/10

7.4

  • Santuário de Santo Antonio do Valongo – igreja local oferecida a Santo Antonio com uma história particular de milagres do frei que morava no Santuário. 5/10
  • Porto de Santos – o maior porto da América Latina com armazéns específicos para todo tipo de mercadoria. 7/10

10.8

  • Jardim da Orla – o maior jardim da orla é de Santos, inclusive com menção no “Guiness Book” 9/10
  • Aquário Municipal – Por lá há várias especies de animais marítimos, entre eles, pinguins. 8/10

9 (6)

  • Museu da Pesca – de localização privilegiada oferece ao visitante uma vista panorâmica da orla com o deck dos pescadores, no seu interior diversos exemplares da vida marinha, o mais famoso é o esqueleto da Baleia Fin, que está no andar de cima do museu. Também possui o exemplar de todos os tipos de areia das praias brasileiras. 8/10
Por Diana
Por Diana

10.1 10.4 10.7

  • Deck dos Pescadores – Local construído para atender uma demanda local. No verão, com a chegada dos navios transatlânticos, o local fica apropriado pelos moradores locais se despedindo dos turistas, como no filme titanic. É um local apropriado para pescas também. 6/10

10

  • Orquidário de Santos – Local de beleza única, com mescla de mata atlântica e fauna local, muito agradável em virtude da umidade, sombra e animais soltos. Relembra muito o parque da água branca, encontrado em São Paulo. 10/10

11.1

RIO DE JANEIRO, ROTEIRO E CONSTRUÇÃO DA LOGÍSTICA DOS PONTOS.


ORDEM DO ROTEIRO

  1. Aeroporto Santos Dumont (8 horas, chegada prevista)
  2. Av. Rio Branco e Centro Hist. Praça Floriano, Avenida Central / Rio Branco, Cine Odeon, Biblioteca Nacional, Câmara Municipal, Teatro Municipal, Largo da Carioca, Convento de Santo Antônio, Igreja da Candelária, Centro Cultural Banco do Brasil, Casa França Brasil, Arco do Telles, Praça XV, Paço Imperial, Palácio de Tiradentes, Casa Legislativa do Estado do RJ, Central das Barcas, Baía de Guanabara, Museu Histórico Nacional. (chegada prevista as 8:30, fazer o tour em 1:30)
  3. Sambódromo da Marquês de Sapucaí (chegada prevista as 10:15, fazer o tour em 25 minutos) (possibilidade de inversão com o Maracanã)
  4. Maracanã Jornalista Mário Filho (Chegada prevista as 11:00, um tour breve de 15 minutos pelo lado de fora -ou maracanãzinho- pois haverá jogo no dia) (possibilidade de inversão com o sambódromo)
  5. Corcovado Cristo Redentor (Chegada prevista as 11:40, um tour de 1:25 no corcovado)
  6. Jardim Botânico do Rio de Janeiro (Chegada as 13:20, tempo para um almoço rápido entre o caminho)
  7. Lagoa Rodrigo de Freitas e Praias do Leblon, Ipanema e Copacabana (Chegada as 14:30, seguido de um passeio panorâmico de 30 minutos)
  8. Pão de Açúcar  (subida até o pão de açúcar em bondinhos -20 em 20 minutos-, chegada prevista as 15:20, tour de 40 minutos lá em cima, saída prevista as 16:00.) (possível inversão com o ponto 10)
  9. Aqueduto da Carioca Arcos da Lapa (chegada prevista as 16:30, com uma estadia de 15 minutos no local.)
  10. Escadaria Selaron (Caminhada de 5 minutos até o local, onde ficaremos por volta de mais 15 minutos, de lá, caminhamos 5 minutos até o hotel) (possível inversão com o ponto 9)
  11. Retorno ao Hotel 
  12. Saída By Night (opcional.) Feirinha de Copacabana, Rio Scenarium, Santos Scenarium.

PONTOS


Aeroporto Santos Dumont

  O aeroporto tem porte médio, costuma servir de “pontes” aéreas para os vôos.  Faz vôos para as principais capitais do país e também alguns vôos internacionais. A sigla do aeroporto é SDU, e esta localizado no endereço Praça Senador Salgado Filho, próximo a zona sul da cidade.

  Nas proximidades do local encontra-se o Museu de Arte Moderna (MAM) (400 metros), o Theatro Municipal (700 metros) e também o Aterro do Flamengo (1 KM)

  São 9 as companhias que fazem vôos saindo do aeroporto, sendo elas:

GOLAviancaTAM, Trip, Azul, WEBJET, Total, Team e OceanAir

Em caso de extraviado, acesse.

riopanorama_night
Aeroporto Santos Dumont

CENTRO HISTÓRICO

  É chamado chama-se de Centro Histórico do Rio de Janeiro, sítios e construções históricas, mais ligadas ao período colonial desde os primórdios da fundação da cidade como também do período subsequente, quando da vinda da Família Real e Corte Portuguesa para o Brasil, englobando também o período do Primeiro e Segundo Reinado.

http://farm4.static.flickr.com/3241/3079173018_2bcbf0bdfb_b.jpg

Dentro do centro histórico, iremos visitar aos pontos

  • Praça Floriano (Cinelândia)

É a praça mais popular da cidade do Rio de Janeiro, nela contem diversos bares, restaurantes e cinemas e é um lugar que não pára, seu movimento vai das primeiras horas do dia até as ultimas.

http://www.riodejaneiroaqui.com/figuras/cinelandia-2.jpg
Praça Floriano, ao fundo, o Theatro.
  • Avenida Central / Rio Branco

A Avenida Rio Branco, antigamente chamada de Avenida Central, foi construída no século XX para poder preparar a então capital Brasileira para o novo século. 641 casas, 3862 pessoas desalojadas, esse foi  o principal custo da construção de uma das mais famosas vias públicas Av. do Rio de Janeiro.

Foi inaugurada no dia 7 de Setembro de 1904, após 6 meses de obra, uma das mais velozes que a cidade já viu. Após um ano, foi entregue ao tráfego para poder ser utilizada pelos carros, a iluminação era elétrica ou a gás, e na época a cidade contava com 91 automóveis.

Recebeu o nome Rio Branco em 1912, quando o Chanceler Rio Branco veio a falecer. Em 1935, para alargar ainda mais a av., demoliram todo o canteiro central. E o primeiro prédio com o endereço na Av. Rio Branco foi a tabacaria Londres, e o segundo, o prédio Jornal do Brasil, ambos demolidos.

Uma curiosidade é que todas as faixadas da calçada foram selecionadas em concursos públicos no ano de 1904, em seu inicio, ficava um monumento em homenagem ao Visconde de Mauá, transferido depois para o centro de uma praça que foi batizada em seu nome. O obelisco que se encontra na Av., foi doado pelo engenheiro Antônio Januzzi, responsável pelo projeto da construção da av. O Obelisco de 28 metros de altura e pesa 20 toneladas!

http://i.imgur.com/CL9ln.jpg
Obelisco.
  • Cine Odeon

Foi inaugurado em 1926 no auge dos cinemas da Cinelândia e tem 600 assentos. Recentemente foi reformado por uma obra financiada pela Petrobrás. Em 2014, foi anunciado que o Cinema seria fechado por tempo indeterminado, muito em função das dividas que ultrapassavam os 30 milhões.

Faixada em 2007
Faixada em 2007
  • Biblioteca Nacional

Com estilo arquitetônico eclético e neoclássico, a Biblioteca Nacional (Bicentenária) foi fundada em 1810 por D. João VI, dois anos após a chega da família real ao país. Em 1822, uma lei determina que todo exemplar tenha uma cópia enviada para a biblioteca, tal lei é cumprida até os dias de hoje (Lei do depósito legal 10.994).

Em 1891, D. Pedro II doa toda a coleção da imperatriz Teresa Cristina, o que foi a maior doação recebida pela biblioteca até hoje, com mais de 100 mil peças.

Em 2010, a biblioteca completou 200 anos, e seu prédio 100, para poder preencher o prédio com os livros, foram exatas 1132 viagens de caminhão com os livros. Há uma demanda tão grande que contem diversos horários para visitas monitoradas no prédio.

Para ver as obras da B.N., acesse ao site.

Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 27/02/2008. Vista geral da fachada do edifício da Biblioteca Nacional, no centro do Rio de Janeiro. - Crédito:FÁBIO MOTTA/AGÊNCIA ESTADO/AE/Codigo imagem:22318
Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 27/02/2008. Vista geral da fachada do edifício da Biblioteca Nacional, no centro do Rio de Janeiro. – Crédito:FÁBIO MOTTA/AGÊNCIA ESTADO/AE/Codigo imagem:22318
  • Câmara Municipal

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro constitui o Poder Legislativo em nossa cidade. Está localizada na Cinelândia, Centro do Rio, bem no final de uma das avenidas mais movimentadas da cidade: a Av. Rio Branco.

Sua sede tem como prédio principal o Palácio Pedro Ernesto, que faz parte de um belo conjunto cultural e arquitetônico do Centro do Rio, composto também pela Biblioteca Nacional, Teatro Municipal, Museu Nacional de Belas Artes e Centro Cultural da Justiça Federal.

Palácio_Pedro_Ernesto_Flickr

  • Teatro Municipal

Inaugurado em 14 de Julho de 1909, levou 4 anos para poder ser construído. Por 30 anos, os que se apresentavam no teatro eram os europeus (Italianos, Franceses, Ingleses), e partir da década de 40, surgiu companhias brasileiras que passaram a se apresentar no Theatro. 2300 lugares, 105 anos de história e 17 mil espetáculos feitos, se tirar os olhos do brilho dos artistas no palco, irá ver o brilho da prédio, que por dentro é tão lindo quanto por fora.

O principal palco de espetáculos do Brasil (e um dos mais importantes da América do Sul) foi recentemente restaurado, entre 2008 a 2010. A restauração custou 75 milhões de reais e sua principal intenção foi de deixar o Theatro assim como era em sua inauguração. Mais de 23 obras de arte, um canto que inspira o amor dentro do mesmo, a obra chama a atenção de todos que passam pela cinelândia.

O desenho do prédio foi inspirado em arquiteturas da cidade de Paris, e tem uma arquitetura eclética, uma das mais vistas no inicio do século XX.

A águia no topo do prédio pesa 350 kg, e foi coberta por mais de 8000 folhas de ouro, 23 quilates.

teatro-municipal-gd

  • Largo da Carioca

Uma das áreas mais movimentadas do Rio, possuindo uma estação de metro e muitos comércios ao seu redor. Situa-se entre várias das principais vias do centro da cidade, e continua como um coração pulsante de tráfego de pedestres.

Em tempos passados, no local havia um chafariz, que provinha água ao moradores, agua esta que vinha conduzido através do Aqueduto de Santa Tereza ou Aqueduto da Carioca.

largo-da-carioca

  • Convento de Santo Antônio

  No alto do Morro de Santo Antônio, no Largo da Carioca, o Convento de Santo Antônio forma, junto com a vizinha Igreja da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, um dos mais antigos conjuntos coloniais remanescentes no Rio de Janeiro. A história do convento tem início em 1592, data em que chegaram ao Rio de Janeiro os primeiros frades franciscanos. Em 1607, foi-lhes concedida a posse do morro atualmente conhecido como Morro de Santo Antônio, no qual começaram a construir o convento em 1608. A primeira missa foi rezada em 1615.

ConventoSantoAntonio-2m

  • Igreja da Candelária

A Igreja da Candelária, pode ser considerada a mais imponente e grandiosa igreja do Rio de Janeiro, não somente por suas proporções mas também por seu acabamento e grandiosa cúpula. Sua história é também interessante, advinda de uma promessa em meio à uma tempestade. A construção foi iniciada em 1775, século 18 e somente terminada nos ultimos anos do século 19.

141051289.ae2zN4ZV.IgrejaCand_8_5429

  • Centro Cultural Banco do Brasil

Inaugurado como sede da Associação Comercial do Rio de Janeiro, em 1906, sua rotunda abrigava o pregão da Bolsa de Fundos Públicos. Na década de 1920 passou a pertencer ao Banco do Brasil, que o reformou para abertura de sua sede. Esta função tornou o edifício emblemático do mundo financeiro nacional e duraria até 1960, quando cedeu lugar à Agência Centro do Rio de Janeiro e depois à Agência Primeiro de Março.

No final da década de 1980, resgatando o valor simbólico e arquitetônico do prédio, o Banco do Brasil decidiu pela sua preservação ao transformá-lo em um centro cultural. O projeto de adaptação preservou o requinte das colunas, dos ornamentos, do mármore que sobe do foyer pelas escadarias e retrabalhou a cúpula sobre a rotunda.

Inaugurado em 12 de outubro de 1989, o CCBB Rio de Janeiro transformou-se rapidamente em um dos centros culturais mais importantes do País. É a instituição cultural mais visitada do Brasil e a 20º no mundo, de acordo com o ranking da publicação inglesa The Art Newspaper (abril/2014).

O prédio possui uma área construída de 19.243m². O CCBB ocupa 15.046m² desse total.
O prédio possui uma área construída de 19.243m². O CCBB ocupa 15.046m² desse total.
  • Casa França Brasil

Encomendado em 1819 por D. João VI à Grandjean de Montigny, arquiteto da Missão Artística Francesa, a obra em si é um documento histórico importante. Trata-se do primeiro registro do estilo neoclássico no Rio de Janeiro, tendência que viria então a popularizar-se, dando à cidade marcada por suas casas coloniais um tom mais cosmopolita, à moda europeia.

No dia 13 de maio de 1820, o edifício foi inaugurado como a primeira Praça do Comércio do Rio de Janeiro, cidade sede do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. Apenas quatro anos mais tarde, já no contexto do Brasil independente de Portugal, foi transformado por D. Pedro I em Alfândega, função que exerceria até 1944.

O edifício onde hoje funciona a Casa França-Brasil já foi palco de eventos importantes de nossa História.

205523284-XG

  • Arco do Telles

Meio escondido numa parte do Centro do Histórico do Rio de Janeiro está o Arco do Teles. Bares e restaurantes agradáveis e interessantes são encontrados no local, onde muitas pessoas desfrutam de um ambiente permeado de cultura e história.

O edifíco onde fica o Arco do Teles foi construído por volta de 1743, na mesma época da contrução da Casa dos Governadores que viria posteriormente a ser Paço Real. A construção também ficou a cargo do mesmo engenheiro militar, José Alpoim, que projetou e construiu o Paço Real.

Arco_do_Teles___Alexandre_Macieira__Riotur

  • Praça XV

A Praça 15 atualmente leva o nome de 15 de Novembro em homenagem ao dia da Proclamação da República. Mas sua primeira denominação foi Largo do Carmo e posteriormente Largo do Paço. Antes da última mudança de nome, na segunda metade do século passado havia sido rebatizada de Praça D. Pedro II.

  • Paço Imperial

A Praça 15 é um dos locais mais antigos do Rio, tendo sido durante durante os tempos coloniais e do império o local de desembarque para quem chegava ao Rio, num tempo que o mar tinha importância fundamental para o transporte de passageiros. A Praça XV já foi o principal porto de embarque e desembarque dos governadores dos tempos coloniais e também utilizado pela família real e imperial.

A mais antiga construção do local é o certamente o Convento do Carmo, cujo prédio não pertence mais aos religiosos e tem outras ocupações, tendo sido usado por uma instituição de ensino até alguns anos atrás, e atualmente ocupado por órgãos públicos. Mas o edifício se mantém preservado, pelo menos quanto à sua aparência externa. Devido ao Convento do Carmo ter sido a primeira grande construção no local, era chamada inicialmente de Largo do Carmo.

Posteriormente, com a construção da Casa dos Governadores no local, que posteriormente foi chamada de Palácio dos Vice-Reis, mais tarde Palácio ou Paço do Rei com a vinda de D.João VI para o Brasil, e por último Paço Imperial após a proclamação da República, o local passou a ser chamada de longa data de Largo do Paço.

Paço_Imperial_1830

  • Palácio de Tiradentes

O Palácio Tiradentes em estilo eclético-neoclássico, construído no início do século 20, onde existia a antiga Cadeia Velha e Câmara.

palaciotiradentes

  • Assembléia Legislativa do Estado do RJ (ALERJ)

Sua história começa em 12 de agosto de 1834, após a edição do Ato Adicional à constituição imperial de 1824, que prevê a criação do Município Neutro na área atualmente compreendida pela cidade do Rio de Janeiro, passando esta a ser separada administrativamente da província, a qual passaria a ter a mesma autonomia garantida às demais, apesar de permanecer aquele Município como primeiro distrito eleitoral da província fluminense, quando em votações para a Assembleia Geral, antecessora da atual Câmara dos Deputados.

alerj

  • Central das Barcas

Sem título

  • Baía de Guanabara  A Baía de Guanbara é considerada por muitos a mais bela baía do mundo. Ao longo de seu contorno, estendem-se belezas naturais de formações únicas, assim como construções feitas pelo homem também se destacam neste cenário que merece ser conhecido.

baia-guanabara-vista-santa-teresa-2010

  • Museu Histórico Nacional

Fundado em 1922,  localiza-se na Praça Marechal Âncora, no centro histórico da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil.

A partir do Forte de Santiago, na Ponta do Calabouço, a evolução do conjunto arquitetônico do Museu acompanhou a trajetória urbana da cidade do Rio de Janeiro. À fortificação inicial veio se juntar a Casa do Trem, destinada à guarda do “trem de artilharia”, conjunto de apetrechos bélicos usados na defesa da cidade, e, mais tarde, o Arsenal de Guerra.

No início do século XX o Arsenal é transferido para a Ponta do Caju, abrindo o caminho para a adaptação do conjunto para suas novas funções : Pavilhão das Grandes Indústrias da “Exposição Internacional de 1922“.

Por determinação do Presidente Epitácio Pessoa, o Pavilhão abrigou, em duas de suas salas, o núcleo inicial do Museu Histórico Nacional. Com o encerramento da Exposição, o Museu veio ocupando progressivamente toda a área.

Visando recuperar a arquitetura original, ampliar espaços destinados ao público, aprimorar os serviços oferecidos aos visitantes, democratizar o acesso dos mais diversos segmentos da sociedade e viabilizar uma circulação e um percurso adequados ao discurso museográfico, o conjunto arquitetônico que abriga o Museu passou, entre 2003 e 2006, por importantes obras de restauração e modernização.

Centro da Cidade
Centro da Cidade

Sambódromo da Marquês de Sapucaí

O Sambódromo foi projetado pelo arquiteto brasileiro mundialmente conhecido, o modernista Oscar Niemeyer. Ele foi  especialmente construído para o Desfile das Escolas de Samba e foi inaugurado em 1984.

Sendo feito de concreto, parece um pouco antigo para os olhos pós-modernos de hoje. Cercado por favelas, tem-se a impressão de abandono ao longo do ano, pois o espaço recebe poucos e pequenos eventos culturais alem do Carnaval.

carnaval_groupon8


Maracanã Jornalista Mário Filho

O Estádio do Maracanã foi construído em 1950 para a Copa do Mundo do mesmo ano, e projetado para receber 166.369 espectadores. Atualmente após reformas, está apto a receber uma platéia de 114.145 assistentes

Na final da Copa de 1950 (Uruguai -2- x Brasil -1-) e no ultimo jogo de Pelé, estima-se que 200.000 pessoas se espremeram no estádio.

Foi recentemente reformado para a copa das confederações (2013), e copa do mundo (2014), onde sediou a épica final Alemanha (1) – Argentina (0).

maracana-1950-detalhe
Final de 1950, Brasil 1, Uruguai 2

Corcovado

Localizado no alto do Morro do Corcovado, o monumento é a imagem brasileira mais conhecida no mundo. Considerado uma das sete maravilhas do mundo moderno, o Cristo Redentor recebe a visita de mais de 600 mil pessoas anualmente, pela centenária Estrada de Ferro do Corcovado, o passeio turístico mais antigo do país.

Inaugurado em 1884 pelo Imperador D. Pedro II, o Trem do Corcovado já levou papas, reis, príncipes, presidentes da república, artistas e cientistas em seus vagões.

É também um passeio ecológico. O trem atravessa a maior floresta urbana do mundo: o Parque Nacional da Tijuca, um pedaço da mata atlântica, considerado um exemplo de preservação da natureza.

E quem viaja pela Estrada de Ferro do Corcovado ajuda a manter a floresta: o trem é elétrico e, por isso, não polui; além disso, parte da arrecadação da bilheteria é destinada ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA) para a conservação da mata.

1522


Jardim Botânico do Rio de Janeiro

O Jardim Botanico do Rio de Janeiro, pode ser considerado uma reserva ecológica ou santuário ecológico, sendo um dos 10 mais importantes no mundo, abrigando espécies raras de plantas da flora brasileira e também de outros paises.

O Jardim Botânico foi fundado por ordem do Príncipe Regente D. João VI, em 1808, com fins de aclimatizar plantas trazidas das Índias Orientais. Uma das primeiras plantas a chegar foi a Palma Mater, uma das três mais antigas palmeiras Imperiais do jardim.

6725879339_3811daaaac_b
Créditos Claudio Lara

Lagoa Rodrigo de Freitas e Praias do Leblon, Ipanema e Copacabana

Com 9,5 km de contorno, a Lagoa Rodrigo de Freitas está ligada ao mar pelo canal do Jardim de Alá, que separa o Leblon de Ipanema. Suas águas são o local preferido dos remadores. Por esse motivo, a lagoa é rodeada por clubes tradicionais do remo, como Flamengo e Vasco (sede náutica), e outros de lazer, como Caiçaras e Piraquê.

Às margens da lagoa, o público encontra ciclovia, pista de cooper, playground, quadras esportivas e um pequeno centro gastronômico com quiosques que oferecem de comida italiana à japonesa, além de música ao vivo à noite. Anexo está o Parque da Catacumba, que expõe ao ar livre 30 esculturas de artistas brasileiros e estrangeiros.

Desde 1995, a Lagoa Rodrigo de Freitas conta com o Parque Tom Jobim, que reúne áreas de lazer, esportes, gastronomia, entre outros. O espaço é tão democrático que abriga até o ParCão, um parque dedicado apenas ao caninos.

Nas Olimpiadas de 2016, a lagoa vai ser palco para os atletas olímpicos e paraolímpicos do remo, da canoagem velocidade e da paracanoagem.

6255598062_42aa5ba90d_b


Pão de Açúcar

Em 1912, a inauguração de um caminho aéreo no Rio de Janeiro incluía no mapa turístico do Brasil empreendimento que se tornaria mundialmente famoso bondinho do pão de açúcar. Construído, operado e mantido pela Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar, o complexo turístico Pão de Açúcar foi criado para o divertimento de milhares de pessoas num local privilegiado pela beleza panorâmica.

Marca registrada da cidade do Rio de Janeiro, o morro do Pão de Açúcar é uma montanha despida de vegetação em sua quase totalidade. É um bloco único de uma rocha proveniente do granito, que sofreu alteração por pressão e temperatura e possui idade superior a 600 milhões de anos.

Lendas do pão de açúcar, bem interessantes para leitura, aqui.

Pão-de-açúcar


Aqueduto da Carioca Arcos da Lapa

O Aqueduto da Carioca foi construído no século 18, entre os anos de 1725 e 1744, tendo as obras sido iniciadas pelo Governador Aires de Saldanha e Albuquerque. A primeira obra do aqueduto havia sido construída com canos de ferro que logo se deterioraram não resistindo à forte corrosão.

25. Arcos da Lapa 4


Escadaria Selaron

Em 1990, o artista plástico chileno Jorge Selarón começou a revestir a escadaria que leva ao convento de Santa Teresa com um mosaico de ladrilhos de cerâmica nas cores verde, amarela, azul e branca. São 215 degraus ao longo de 125m, cobertos pelo chileno às custas do dinheiro de seu próprio bolso, o qual arrecadava por meio da venda de quadros.

A escadaria rendeu a Selarón o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro em maio de 2005. Ao longo dos anos, seu trabalho foi visitado por milhões de pessoas, servindo, também, de palco para videoclipes, campanhas publicitárias e até cenário para uma edição da Playboy norte-americana. O clipe mais famoso que utilizou o local como cenário foi o de Michael Jackson. Segundo o artista, sua obra é “um tributo para o povo do Brasil”.

634855_91f6a4886bcb90bbcd6cf6ab85a5abad


REFERENCIAS

  • riodejaneiroaqui
  • camara.rj.gov.br
  • http://www.alerj.rj.gov.br
  • documentários do youtube
  • casafrancabrasil.rj.gov.br
  • corcovado.com.br
  • guiadasemana.com.br

SÃO PAULO PARA TODOS OS GOSTOS!

Grupo: Denis, Gabriella, Guilherme e Ricardo

O São Paulo para todos foi uma ideia do grupo de tentar se diferenciar dos demais roteiros que tinham o foco histórico. Usamos o conceito da maior imigração em massa para o Brasil do século XIX, os Italianos, e o bairro da barra funda foi algo que mostrou muito bem isso, e mostrou também, a integração de Bolivianos e outros estrangeiros da América Latina que vieram para nossa pátria em busca de uma vida melhor.


Sábado passado (27), eu tive o que podemos dizer, como a “primeira experiência profissional” atuando como um guia de turismo! Visitamos pontos que costumo frequentar, dentro da região da barra funda, e foi espetacular, por mais nervoso que eu estivesse.

Pontos visitados

  1. Memorial da América Latina
  2. Shopping Bourbon
  3. Barra Grill (Almoço)
  4. Parque Água Branca
  5. Allianz Parque

Análise crítica

Antes de sairmos, cheguei no SENAC as 6:40 da manhã, o ônibus já estava lá. Solicitei ao motorista da Sajotur que subisse até a rua do estabelecimento, e lá fiz a checagem inicial do ônibus, estava tudo em boas condições.

Devido a atrasos (e não são atrasos curtos), nosso roteiro foi prejudicado, começando pelo GPS que nos enviou por uma rota que estava “interditada”. Foi logo no inicio, antes de irmos para o Memorial, paramos em uma rua onde estava tendo obras, e fomos obrigados a retornar, o que levou entorno de 30 minutos. (O que nos fez perder pelo menos 10)

Durante o serviço de bordo, foi dado aos clientes uma sacola biodegradável, onde os mesmos jogavam os resíduos. Lembrando que, só consumiam os alimentos após uma higienização com o álcool em gel.

O dia não sorria para o nosso grupo, mas o nosso grupo conseguiu manter o controle das coisas, e com mais 10 minutos de atraso, descemos todos ao memorial, onde o monitor Rafael estava lá para nos orientar e explicar sobre algumas obras, tínhamos em mente sair do memorial por volta das 10:50, mas isso só ocorreu as 11:10, trágico! Mas não culpo ninguém a não ser a minha pessoa, que por “incompetência” quis explicar sobre o pavilhão da criatividade.

Seguindo o roteiro, mais um curto atraso, levamos 20 minutos para chegar em um lugar que costuma levar 10, mas chegamos né, embarcamos todos ao Shopping Bourbon, onde a Guia Gabriella explicou um pouco sobre o local, e deixou todos os clientes livre por 30 minutos, grande maioria foi a livraria cultura, enquanto outros foram fazer saques de dinheiro, comprar alguma coisa e etc., nos encontramos no ponto de encontro (em frente ao shopping) as 12:20, e de lá, perdemos mais tempo (sim, o valioso tempo que nos punia tanto), para achar o ônibus que estava um tanto quanto distante. Levamos cerca de 15 minutos para encontrá-lo, e quando encontramos, nos perdemos novamente.

A caminho do almoço, (12:35 por volta), o motorista nos conduzia de forma correta até o local, mas, como o dia sorria para nós (sim, ironia), deu errado de novo! O ônibus estava proibido de fazer o contorno, o que nos custou MUITO tempo! Tivemos que fazer um outro tour para poder chegar na nossa “cantina”. Levamos cerca de 50 minutos para chegarmos lá, os clientes estavam famintos, nervosos (assim como nós -pelo menos eu-), e estava dando tudo errado, afinal, não achávamos o local! Custou, e custou muito, pois o ônibus teve um pequeno arranhão na lateral, e logo no desembarque, fomos “interrompidos” por um ruído bem sem graça, a alguns metros de lá, começava um “pancadão” que deixou todos ainda mais esquentadinhos. O Almoço foi servido por volta das 13:30 (demorou, e muito, o que deixou minha amiga ddianavitor brava), mas no fim, todos comeram!

E como disse antes, tudo estava dando errado.. tínhamos que estar no Allianz Parque por volta da 13:50, o que não aconteceu. As 13:40, alguns ainda estavam com o prato cheio (incluindo a minha pessoa), e a partir daí, tudo foi ficando mais complicado. Levei 4 clientes para comprar sorvete do outro lado da rua, e pelo menos isso foi algo certo.

Levamos mais 20 minutos para chegarmos ao Allianz (já era 14:15), e perdemos o tour, e aí, só depois das 16:00 horas poderíamos fazê-lo novamente. O Que fizemos foi uma jogada óbvia, trocamos os papéis, Allianz encerraria tudo, por mais que custasse o picnic que eu planejava a duas semanas antes.

Ficamos por trás da mancha verde que estavam ensaiando, e antes que nos dessemos conta, já era 15:00, compramos os ingressos para o tour o mais rápido possívele partimos o mais depressa possível para o Parque da Água Branca, guiei-os até o local, o que levou 10 minutos, o guia Ricardo passou a explicar sobre os locais enquanto levei alguns dos clientes para o banheiro. Fizemos um tour dentro do parque, e saímos de lá as 15:30 para mais nada dar errado.

Entramos pela saída e saímos pela entrada, soa confuso mas foi o que houve, pegamos um caminho diferente pela Av. Matarazzo, passamos pela frente de um lugar bem diferente (country), onde um dos clientes não tinha boas lembranças do local, mas todavia, levamos 15 minutos para chegar ao Allianz, e foi a primeira coisa que deu realmente certo no dia, emitimos uma nota fiscal para comprovar os gastos, falamos com um espanhol (uma criança ou um anão?!) fantasiado de louro (mascote do Palmeiras), e começamos o tour. Nosso tour foi algo mais especial, devido ao tempo (tínhamos que estar em Jundiaí as 17:30), portanto, fizemos um tour mais breve, passamos pelo camarote, a cabine de transmissão, os vestiários, e direto ao campo! Sentamos todos no banco de reserva, e tiramos uma das fotos mais hilárias da história, claro que foi na brincadeira, mas.. dentro do Allianz fomos guiado primeiramente pela monitora Diana, e logo tivemos que substituí-la por outro monitor, que fizesse um trabalho mais breve.

Após sairmos, fomos direto ao ônibus, onde fizemos uma brincadeira onde nossos clientes mexiam no lixo (Sim, o mesmo lixo que citei acima, e com uma luva, claro), onde tinham que separar resíduos orgânicos de resíduos recicláveis. Todos apoiaram esse entretenimento, onde mostramos que nossa profissão tem que ser acima de tudo sustentável.

Chegamos em Jundiaí as 18:00, quando todos saíram do ônibus, fiz a checagem do mesmo para ver se esqueceram algo, negativo, ninguém esqueceu, todos entraram nas suas merecidas férias, e até Socorro meus caros. 😉

Obs: As fotos estão com o Guia Denis, e serão publicadas assim que ele nos mandar.

Agradecimento especial a Marjorie, Bárbara e Ana Lívia! Claro, o SENAC também.

NOVO ROTEIRO SÃO PAULO (EM AVALIAÇÃO, PROPICIO PARA MUDANÇAS)

Técnico em Guia de Turismo SENAC Jundiaí

Meios de Transporte – Profa. Bárbara

Grupo Cidade de São Paulo, SP

Integrantes: Denis Fernandes, Gabriela, Guilherme Lorca e Ricardo Silva


Roteiro Técnico: São Paulo para todos os gostos

Local de Saída e Retorno: SENAC Jundiaí

Vicente Magaglio, 50 – Jardim Paulista I, Jundiaí – SP

  • Horário de Encontro: 07:30h;
  • Horário de Saída: 08:00h;
  • Horário de Retorno: 18:30h

VISUALIZAÇÃO 


PONTOS TURÍSTICOS A SEREM VISITADOS

Ponto A – Barra Funda

Ponto BMemorial da América Latina

Ponto CShopping Bourbon (Livraria cultura e Viena)

Ponto DAllianz Parque

Ponto EParque Água Branca

Possíveis Alternativas ou opcionais

SESC Pompéia

Theatro São Pedro

Palestrino (Self Service)


Memorial da América Latina (Chegada prevista para as 9:00 hs, saída prevista para as 11:00)

O Memorial da América Latina é um centro cultural, político e de lazer, inaugurado em 18 de março de 1989 na cidade de São Paulo, Brasil. O conjunto arquitetônico, projetado por Oscar Niemeyer, é um monumento à integração cultural, política, econômica e social da América Latina, situado em um terreno de 84.482 metros quadrados no bairro da Barra Funda. Seu projeto cultural foi desenvolvido pelo antropólogo Darcy Ribeiro. É uma fundação de direito público estadual, com autonomia financeira e administrativa, vinculada à Secretaria de Estado da Cultura.

Webysther_20150321164142_-_Panorama_memorial

  • Galeria Marta Traba, Salão de Atos Tiradentes e Pavilhão da Criatividade Darcy Ribeiro: de terça a domingo, das 9h às 18h;
  • Biblioteca Latino-americana: de segunda a sexta, das 9h às 18h; aos sábados, das 9h às 15h.

Shopping Bourbon (Chegada prevista para as 11:15, Saída prevista para as 14:00hs) (Visitas dentro do shopping)

O Bourbon Shopping São Paulo é um centro comercial localizado entre os bairros Pompeia, Perdizes e Água Branca, na cidade de São Paulo, Brasil.

shoppingbourbon

O Bourbon Shopping São Paulo é um dos mais modernos shoppings de São Paulo, oferecendo aos paulistanos ummix completo de compras, lazer e cultura. São 195 lojas nos segmentos de moda, beleza, artigos esportivos, acessórios, alimentação, eletroeletrônicos, cultura, entretenimento e serviços. Dentre as opções de moda se encontram marcas nacionais e internacionais, somadas às quatro maiores lojas de departamento do Brasil, Renner, Riachuelo, C&A eZara. Ganham destaque grifes top no cenário fashion, como Tommy Hilfiger, Le Lis Blanc, Crawford, Animale, Victor Hugo, Nike, Forever 21, entre outras.

Na área de cultura e entretenimento, o shopping abriga 10 salas de cinema no Espaço Itaú, Livraria Cultura e aprimeira sala IMAX do Brasil, com tela gigante e projetores especiais capazes de reproduzir imagens em 3D. O shopping conta ainda com o Teatro Bradesco, o mais moderno da América Latina. O local, com capacidade para 1.500 lugares entre plateia, camarotes e mezanino, apresenta palco italiano multiuso adequado estrutural e tecnicamente para óperas, musicais e espetáculos internacionais.

A praça de alimentação reúne opções que vão do fast food à cozinha internacional, complementadas pelos restaurantes Outback, Andiamo, América e Almanara. O Bourbon Shopping também trouxe a São Paulo a primeira operação da rede de hipermercados Záffari, marca que é referência nacional de qualidade de produtos, atendimento e conforto de instalações.

  • Inauguração: 2008
  • Lojas: 195
  • Âncoras: C&A, Renner, Riachuelo, Záffari, Fast Shop e Centauro
  • Área de vendas: 51.300,44 m²
  • Cinema: 10 salas Espaço Itaú de Cinema e uma sala com a tecnologia IMAX 3D
  • Teatro Bradesco: 1500 lugares
  • Praça de Alimentação: 1200 lugares

Fotos, aqui.


Livraria Cultura (Bourbon 45 min.)

teatro-livraria-cuktura

A Livraria Cultura é referência no mercado brasileiro e suas lojas estão sempre atualizadas em todas as áreas, tanto no que diz respeito a publicações nacionais quanto a importadas. 


VIENA (Almoço de 50 minutos)

  • Piso Jurupis – Loja 239/240
  • telefone: (11) 3673-0659
  • Horário de funcionamento: Abertura – 2ª a Sábado – 11:20h / Domingo – 11:30h
  • Fechamento – Domingo a 5ª feira – até as 22:00h – 6ª e Sábado – 22:30h

+ 20 minutos para compras ou afins.


ALLIANZ PARQUE (Chegada prevista para as 14:15, saída prevista para as 15:30)

Batizada como Allianz Parque, a arena tem 43.600 lugares cobertos, 178 camarotes privativos de 12 a 21 lugares, um restaurante panorâmico, lanchonetes, lojas, centro de convenções com estrutura modular para até 1.500 visitantes, centro de mídia para até 1.000 profissionais da imprensa, um memorial com espaço multimídia com registros da história do clube e estacionamento coberto contíguo para até 2.000 carros, com vagas exclusivas para motocicletas e bicicletário. Eventos múltiplos, como shows e concertos, podem receber até 55 mil espectadores.

960_b8136ade-953a-3f43-b531-2f127c98ca33

Tour


PARQUE DA ÁGUA BRANCA (Chegada prevista para as 15:45, saída prevista para as 17:00)

inaugurado em 1929, o parque, que funciona diariamente, das 6h às 22h, possui várias opções de atividades para as crianças, com brinquedoteca e espaço de leitura infantil – em alguns dias ainda conta com a presença de contadores de história. Abriga um parque de diversão permanente com balões pula-pula infláveis e carrosséis de carrinhos, e parquinhos com balanços, gangorras e diversos brinquedos, que ficam espalhados pelo parque. Ao longo do ano também há uma ampla grade de programação voltada ao público infantil.

agua7

  • Parque da Água Branca
  • Horário de funcionamento: diariamente, das 6h às 22h. Aquário: às segundas-feiras, das 13h às 17h. Terça a domingo, das 9h às 17h.
  • Grátis (somente o aquário R$ 2).
  • Tel.: (11) 3865-4131.

TOUR PARA ESTRANGEIROS EM SP

Bom dia pessoal!

Hoje vou publicar um roteiro produzido por mim, solicitado pelo professor David, docente da matéria Turismo Global.

A proposta entregue pelo professor foi, um tipo de turista internacional embarca em São Paulo, e com isso, eu deveria produzir um roteiro onde ele faça algum circuito (passar de uma cidade para a outra), no meu caso os turistas são Italianos, na verdade, casais de 20 a 40 anos, sem nenhuma especificação do que eles gostam, portanto, usarei meu senso e os julgarei como um todo da sociedade, admiradores de uma boa cultura, culinária, vinho e claro, pizza.

Elaborando uma pesquisa sobre a história da relação Italianos e Brasil (Algo bem mais que finais de copa do mundo) usando mais especificamente a região sudeste, vi que eles são os cabeças da lista no quesito de imigração de pessoas naquela época de crise européia e colonização, no total foram 1.200.000 Italianos que chegaram, entre 1870 e 1907. Ainda sobre a pesquisa, descobri que os Italianos são os terceiros que mais visitam o Brasil, atrás dos Argentinos e Estado-unidenses.

*aplicarei algumas experiencias cujas quais compartilhadas comigo (e meu grupo de colegas do SENAC) pelo professor David, irei incluir uma dos vários tours que ele já contou, no caso, Cidade dos palcos* Segue aqui o meu roteiro.


CLIENTES: ITALIANOS, CASAIS DE 20/40 ANOS ESTADIA: 5 DIAS CIDADES VISITADAS – SÃO ROQUE, JUNDIAÍ, SÃO PAULO O QUE VÃO VISITAR? VINÍCOLAS, MUSEUS, TEATRO, SERRA CARACTERÍSTICAS DO TURISTAS CASAL DE 20/40 ANOS POSSÍVEL INTERESSE SOBRE CULTURA E CULINÁRIA LOCAL VINHO, PIZZA, CHURRASCO.

ROTEIRO:


PRIMEIRO DIA

– DESEMBARQUE NO AEROPORTO GRU

– VIAGEM DE UMA HORA NA RODOVIA BR-374

– CHEGARÃO EM TORNO DAS 3 HORAS AO HOTEL

– ADAPTAÇÃO AO CLIMA/HORÁRIO/SERVIÇOS DO INTERIOR – JANTAR AS 21 HORAS

6287331082_06efc7ec7b_z

©


SEGUNDO DIA EM SÃO ROQUE

VISITAS: VINÍCOLA BELLA AURORA

– ATIVIDADES A SEREM FEITAS:

. AS 9HS CAFÉ DA MANHÃ.

. AS 10HS TOUR PELA VINÍCOLA NO PERÍODO DA MANHÃ.

. AS 13HS ALMOÇO NO RESTAURANTE DA VINÍCOLA.

. AS 15HS UMA CURTA CAMINHADA ENTORNO DA VINÍCOLA.

. AS 15:30HS AMBOS CLIENTES VÃO PLANTAR UMA SEMENTE DE IPE NOS ARREDORES.

. AS 16:30 ELES VÃO A LOJA DA VINÍCOLA, CASO OS CLIENTES TENHAM A INTENÇÃO DE COMPRAR UM BOM VINHO.

. AS 18:45 VÃO SE APRONTAR PARA A VOLTA AO HOTEL.

. AS 19HS, VOLTA AO HOTEL.

. AS 20:30HS ONDE OS CLIENTES IRÃO JANTAR ACOMPANHADOS DE UM VINHO.dsc_0096flickr

©


TERCEIRO DIA EM JUNDIAÍ

. CAFÉ DA MANHÃ AS 9, COM QUEIJOS, FRUTAS E CAFÉ EXPRESSO.

. AS 10 HS É FEITO O CHECK OUT DO HOTEL.

. AS 10:15HS OS CLIENTES EMBARCAM NO TÁXI E DÊ LÁ SEGUEM A JUNDIAÍ, ONDE CHEGARÃO AS 11:30 NO HOTEL.

. AS 11:45 FEITO O CHECK IN, AMBOS ALMOÇAM EM UM SELF SERVICE, LOGO ENTÃO VÃO DIRETO A SERRA DO JAPI.

. AS 12:45 IRÃO CHEGAR A SERRA.

. AS 17HS OS CLIENTES VÃO USUFRUIR E PRATICAR O ECO-TURISMO, MANTENDO-SE CONSCIENTES E SEGUINDO O EXEMPLO DO GUIA LOCAL QUALIFICADO, ASSIM VÃO FAZER A TRILHA DO PARAÍSO (5 HORAS, ACOMPANHADOS DE MAIS 10 PESSOAS), ONDE O GRAND FINALE DA TRILHA É A CACHOEIRA DO PARAÍSO.

. AS 18HS UMA VAN VAI BUSCAR O GRUPO, ONDE AS 18:45HS O GRUPO DEVEM ESTAR DE VOLTA A “CIVILIZAÇÃO”.

. AS 19 HORAS OS CLIENTES CHEGARÃO AO HOTEL ONDE OS PRÓPRIOS IRÃO TOMAR UM BANHO E SE ARRUMAREM PARA UM BOM RODIZIO DE CARNES. (SKINA DA PICANHA OU ESTANCIA)

. AS 22HS ELES VÃO VOLTAR AO HOTEL. Sem Título-3

©


QUARTO DIA EM SÃO PAULO

. OS CLIENTES VIRÃO A ACORDAR AS 7:30, COMEM UM PÃO DE QUEIJO ACOMPANHADOS DE UM CAFÉ C/ LEITE PARTINDO DO HOTEL ATÉ O ESTACIONAMENTO SAINDO DE LÁ AS 8HS ELES SE DESPEDIRÃO DE JUNDIAÍ E SEGUIRÃO PARA O TEATRO MUNICIPAL, EM SÃO PAULO.

. AS 9HS (DEPENDENDO DO TRÂNSITO AS 10), OS CLIENTES CHEGAM NO TEATRO MUNICIPAL, PARA PARTICIPAREM DO CIDADE DOS PALCOS.

. AS 10HS ELES VÃO AO PÁTEO DO COLLÉGIO, ONDE É CONTEXTUALIZADO A ORIGEM DO TEATRO NA GRÉCIA ANTIGA.

. AS 11HS OS CLIENTES PODEM IR COM O GRUPO AOS LOCAIS – TEATRO ARENA, CENTRO CULTURAL DO BANCO DO BRASIL (OU DA CAIXA) . AO MEIO DIA, TODOS FAZEM UMA PAUSA PARA UM ALMOÇO EM UM RESTAURANTE.

. DENTRO DO ÔNIBUS ENQUANTO OS CLIENTES SE LOCOMOVEM, EXISTE INTERFERÊNCIAS DE ATORES ONDE OS MESMOS CITARÃO TEXTOS DO RENOMADO PLÍNIO MARCOS. (Dois Perdidos numa Noite Suja)

.NO FIM DESSA EXPERIÊNCIA, O GRUPO CHEGA A PRAÇA ROOSEVELT, REALIZANDO UM PEQUENO TOUR, QUE PODE ACABAR TENDO VISITAS AO:

– TEATRO DO ATOR, STUDIO HELENY GUARIBA, ESPAÇO PARLAPATÕES.

. AO CHEGAREM NO LOCAL DETERMINADO, OS CLIENTES SERÃO CONVIDADOS A PARTICIPAR DE UMA PEÇA, JUNTO DOS ATORES E SEUS COLEGAS DE VIAGEM, ONDE NO PRÓPRIO LOCAL IRÃO SE FANTASIAR TODOS AQUELES QUE QUISEREM ENCENAR.

. NO FINAL DA TARDE, OS CLIENTES APRESENTAM A PEÇA E SE DESPEDEM DO GUIA, VOLTANDO AO HOTEL E TENDO O QUINTO DIA LIVRE.

. NA NOITE PAULISTA, O GUIA TAMBÉM OFERECERÁ UM JANTAR EM UM RODIZIO DE PIZZAS EM UMA DAS MAIS DE 6 MIL PIZZARIAS DE SÃO PAULO.

1904249_349817061893007_7993941700898787091_n

©


QUINTO DIA EM SÃO PAULO

. SERÁ OFERECIDO DICAS PARA O DIA LIVRE, PARA QUE OS CLIENTES  A OPORTUNIDADE DE CONHECER A CULTURA DA CIDADE DE SÃO PAULO E SE ARRUMAREM PARA VOLTAR PARA A CASA.

*O GUIA ESTARÁ A DISPOSIÇÃO DOS CLIENTES*

8113548862_22db5caede_b

©


QUARTO DIA EM SÃO PAULO (PASSEIO ALTERNATIVO)

. OS CLIENTES VIRÃO A ACORDAR AS 7:30, ONDE AS 8HS ELES SE DESPEDIRÃO DE JUNDIAÍ E SEGUIRÃO PARA A CAPITAL ECONÔMICA DO PAÍS! SÃO PAULO.

. AS 9:30HS OS CLIENTES TOMARÃO UM CAFÉ EXPRESSO+PÃO DE QUEIJO.

. AS 10HS ELES IRÃO CHEGAR A AVENIDA PAULISTA, ONDE LÁ, VÃO SE ENCONTRAR NO MUSEU DA ARTE DE SÃO PAULO.

. AS 14HS OS CLIENTES IRÃO SAIR DO MASP E DE LÁ, VÃO PARA UM DOS DIVERSOS BARES DA AVENIDA PAULISTA, ONDE IRÃO COMER ALGO DE SUA PREFERÊNCIA.

. AS 15HS, ELES IRÃO AO ESPAÇO DE CINEMA CULTURAL (PATROCINADO PELO ITAÚ), NA RUA AUGUSTA, ONDE ACOMPANHARÃO UM FILME DE SUA PREFERÊNCIA.

. AS 19HS, OS MESMOS SE ENCONTRARÃO NO COMEDIANS. (BAR ONDE HÁ VÁRIOS SHOWS DE HUMOR)

. AS 23HS, VOLTARÃO AO HOTEL, E LÁ FICARÃO POR LÁ MESMO.Sem Título-3

©


Bom, com esse plano de viagem cujo qual montei em sala de aula, meus clientes deverão sair satisfeitos, afinal, apresentei um programa alternativo (um dia), que ele poderia facilmente utiliza-lo no dia livre.

Espero que vocês, meus leitores, e esses clientes novos tenham gostado do circuito SRJSP. (São Roque, Jundiaí, São Paulo). Estou sempre aberto a críticas, sugestões e elogios, desde que os mesmo venham com educação e respeito.

Até a próxima, meus monstrinhos. 🙂