Arquivo da tag: Elias

UM SABOR BIPOLAR!

A culinária brasileira é uma mistura de cultura e ingredientes de índios, africanos, e europeus. Devido às grandes dimensões, e histórias um pouco diferentes quanto ao processo de colonização, as diversas regiões brasileiras possuem algumas diferenças marcantes e pratos típicos exclusivos. 

Ao me comunicar com a família que vive no exterior, a primeira coisa que eles se recordam ao falarem do Brasil, sem nenhum dúvida NÃO sou eu, infelizmente… Ou felizmente! Eles pensam na comida. A boa comida a moda brasileira. Brigadeiro, coxinhas, a tapioca, a feijoada, requeijão, a pizza que, segundo eles não existe igual…  eles pensam em uma cultura gastronômica rica para todos os gostos, comidas salgadas ou sobremesas doces.

Claro que, sou brasileiro, mas não é por isso que como essas delicias todos os dias. Não é bem assim, eu tenho uma bipolaridade em meu prato em todo santo almoço. Um marrom e branco, o arroz com feijão, em um estilo colonial. Mas não é só isso, no bom e rico prato vai de tudo, um pedaço de carne, vegetais, legumes, e é uma delicia encher o bucho dessa forma.

Cada região tem a sua especialidade! No Norte por exemplo, devido as florestas, rios e influência indígena, predominam as frutas, peixes e a mandioca. No Nordeste, o cocô que veio da Índia, o dendê, as buchadas de bode, os frutos do mar, o sururu! No Centro-Oeste, devido os grandes rebanhos de gado bovino há predominância dos pratos de carne, bebida com erva-mate, aves e caça do Pantanal, além do pequi, fruta do cerrado usada em vários pratos da região. Descendo um pouco mais, chegamos ao Sudeste, devido a sua característica cosmopolita há todos os sabores do mundo. No Rio de Janeiro, pode-se citar como típico a feijoada carioca, já em São Paulo o cuscuz-paulista domina. Em Minas Gerais, que tem uma rica e variada culinária, Tutu de feijão e carne de porco, sem contar as delicias derivadas do leite. No Espírito Santo, é muito famosa a moqueca capixaba. E se descermos ao Sul, por conta da imigração, há muita influência da cozinha italiana e alemã, entre outras. Com uma base em carnes, e lá, existe o mais famoso churrasco de todo o mundo, sem esquecer do delicioso chimarrão!

Quem mora longe do país não desmente, uma das coisas que mais faz falta é a comida que não nega a raça miscigenada que somos. Uma mistura que trás um pouco de tudo, dos nativos, dos europeus, africanos, e porque não, dos asiáticos… aqui tem de tudo. Venha para o Brasil e descubra. A cada passo que você dá, uma delicia diferente vai encantar a sua vida.

PARQUE NACIONAL DO IGUAÇU

Boa noite, queridos monstrinhos.

Foi solicitado pelo docente Elias um trabalho sobre os patrimônios brasileiros da UNESCO. Escolhi algo relacionado a um lugar que gostaria muito de conhecer desde os 10 anos, as cataras de Foz do Iguaçu.

Vou contar sobre o local e publicar minha pequena pesquisa.


O PARQUE:

Foi criado em 1939, e abriga o maior remanescente de floresta Atlântica (estacional semidecídua) da região sul do Brasil.

O Parque protege uma riquíssima biodiversidade, constituída por espécies representativas da fauna e flora brasileiras, das quais algumas ameaçadas de extinção, felinos como a onça-pintada e o puma, repteis como o jacaré-de-papo-amarelo, e aves como o papagaio-de-peito-roxo e gavião-real. Mas o parque não abrange apenas animais, abrange também outros seres vivos, tais como as árvores peroba-rosa e araucária, além de muitas outras espécies de relevante valor e de interesse cientifico.

Tem mais de 600 mil hectares (1 hectare equivale a 10.000 metros²) em área protegida e 400 mil em florestas ainda primitivas. Responsabilidade ímpar para ações conjuntas entre brasileiros e argentinos nos esforços de preservação deste tão importante patrimônio mundial.

Como dito que os argentinos também tem importância na preservação do patrimônio, não é por acaso. Os limites do parque estendem-se até a Argentina, onde ficam outros 67 mil hectares. Lá, o meio de transporte é um trem que leva a dois circuitos – o Inferior, com 1.700 metros e passarelas que seguem junto às quedas até o nível d´água; e o Superior, com 650 metros e pontes suspensas que revelam uma visão completa do conjunto das cataratas. Os dois roteiros terminam à beira da maior e mais emocionante das quedas: a Garganta do Diabo. Com 90 metros de altura, é um dos cartões-postais da região abençoada. O lado argentino é mais rústico que o brasileiro, com mais trilhas para caminhadas.

QUANDO E PORQUÊ FOI CONSIDERADO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE?

Devido a essa expressiva variabilidade biológica somada à paisagem singular de rara beleza cênica das Cataratas do Iguaçu, fizeram do Parque Nacional do Iguaçu a primeira Unidade de Conservação do Brasil a ser instituída como Sítio do Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO, no ano de 1986.

VISITANTES

  • Lado Brasileiro
    Julho (2015): 175.638 visitantes
    Julho (2014): 136.631 visitantes
  • Lado Argentino
    Julho (2015): 173.665 visitantes
    Julho (2014): 101.608 visitantes

SOBRE AS CATARATAS DO IGUAÇU

Principal cartão-postal de Foz, as 275 quedas do Rio Iguaçu são consideradas uma das maiores belezas naturais do planeta. Tombado como um Patrimônio da Humanidade, o Parque Nacional e seus atrativos ficam ainda mais impressionante nos meses de dezembro e janeiro, quando o volume de água é maior. Para apreciar as paisagens que se espalham por uma área de 186 mil hectares há diversos mirantes, passarelas panorâmicas e muita estrutura para receber a visita de quem realmente aprecia a beleza da natureza.

CURIOSI…DADE

  • Iguaçu tem o significado em tupi guarani de Água Grande.
  • Alvar Nuñes foi o primeiro europeu a encontrar as cataratas em 1542, um líder do Paraguai.
  • 185.262,20 hectares, e esta a 5 KM do aeroporto de Foz.
  • Seu bioma é a Mata Atlântica e conserva um dos maiores trechos da vegetação original da eco região da Floresta Atlântica do Alto Paraná, hoje, reduzida a 2.7% de sua cobertura original. (No Brasil)
  • Mais de 250 espécies de borboletas, 800 mamíferos, 45 anfíbios, 18 peixes, 200 aves e dezenas de répteis.
  • o Parque Natural confina com 14 municípios. Foz do Iguaçu, Medianeira, Matelândia, Céu Azul, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Santa Tereza do Oeste, Capitão Leônidas Marques, Capanema e Serranópolis do Iguaçu.

REFERÊNCIAS