CIRCUITO DAS FRUTAS!

Bom dia para você que está em pé nesse domingo de manhã.. tá com voz de sono em amigo?! Tá chovendo muito!!

Ontem, (30) fizemos o circuito das frutas, nos encontramos as 7 horas da manhã no SENAC e voltamos as 17! Segue os vídeos e minha análise sobre os locais!


SENAC Ida

Bom, cheguei ao SENAC as 6:40 e me deparei com o Ricardo, estava apenas nós dois e mais dois moços do curso de segurança de trabalho, lá aguardamos o restante do grupo que chegou aos poucos.

Quando a , que seria aquela que receberia todos, nos deu um cafezinho (particularmente, não gosto, mas precisava acordar), enfim, deu 7:30, todos estavam lá, a Ana Lívia, a professora que nos levou ao circuito e foi como uma turista, e a guia regional, Cris.

Saímos de lá as 8:05, com a chegada do meu querido amigo Luciano, e partimos em direção a Itatiba, ao sítio são José!

SENAC
SENAC
  • Endereço: Rua Vicente Magaglio, 50 – Jardim Paulista
  • Telefone: (11) 3395-2300
  • Nota: + de 8.000

Itatiba, São José

Bom, ficamos por volta de 20 minutos na estrada, com a guia nos dando informações sobre a história da cidade, sobre o que era a Anhanguera e como tudo foi sendo formado na região!

Fomos logo recebidos por um simpático senhor, o seu Roberto que nos levou para a sombra e começou a contar a história do sítio, bem interessante por sinal, tem mais de 60 anos! Sua variedade de frutos vai desde o Morango até o Caqui.

A área verde predomina, e decidi colocar no meu passaporte, o ar de lá é muito gostoso e fresco, contem 4 casas, 7 trabalhadores e é realmente incrível, ainda mais pela qualidade de seus produtos!

Um excelente atendimento a preço de 7 reais, café oferecido, um lugar ideal para começar seu circuito!

São José
São José
São José
Seu Roberto
São José
São José
São José
São José
Itatiba, São José.
Itatiba, São José.
  • Endereço: Rod. Romildo Prado, 12,5 – Bairro da Tapera Grande
  • Telefone: (11) 4538-6694 – 4538-0172
  • Nota: 4.4

Vinhedo, Mosteiro São Bento

Levamos cerca de 20 minutos do sítio até esse mosteiro, e meu monstrinho favorito, valeu a pena!

Simples, com natureza em abundância, bonito, cheio de paz, uma arquitetura alemã, simplesmente surpreendente. São as primeiras impressões que tive ao adentrar no Mosteiro de São Bento, em Vinhedo, que fica a 20 quilômetros de Campinas. Nos primeiros minutos de permanência, as impressões são substituídas por uma constatação: a simpatia do monge Pio (que atendeu ao grupo), a modernidade da construção de 1991, a vida sendo livre, aves voando no céu, famílias indo em busca da fé, os artesanatos e comidas comercializados na lojinha do mosteiro são, realmente, um ótimo motivo para passear no Mosteiro de São Bento.

Localizado na parte mais alta da cidade e de onde se tem uma linda vista, o mosteiro é aberto todos os dias à visitação. Cinco vezes ao dia, os monges se reúnem na Igreja Nossa Senhora do Desterro para rezar e celebrar missa. A oração, feita em canto gregoriano, e a missa, podem ser acompanhadas por visitantes.
Mas é aos domingos que a missa é mais procurada, justamente por tratar-se da mais solene delas, é rezada em latim e em português, tem queima de incenso, canto gregoriano entoado por um coral e duração de uma hora.

Em hora de celebração ou não, a Igreja Nossa Senhora do Desterro é uma atração à parte. Com capacidade para até 500 pessoas, mescla simplicidade, modernidade e tecnologia. Erguida em 1991 pelo arquiteto alemão Hans Broos, que mora no Brasil há algum tempo, a construção tem predominância do concreto, com detalhes em madeira. A acústica é perfeita e dispensa microfones.

Além da igreja, o visitante, seja em família ou em grupo de excursão, pode conhecer o cemitério dos monges localizado naquela área, andar por entre uma reserva de pinheiros e visitar a Lojinha do Mosteiro. A loja vende medalhas de São Bento, livros religiosos, crucifixos, imagens de santos feitas em diversos materiais, pinturas, vinho de missa, pingentes, velas artesanais, CDs de canto gregoriano e demais objetos religiosos, alguns produzidos pelos monges. Nos finais de semana, o visitante encontra também chocolates de diversos tipos, pão integral e bolo de frutas cristalizadas preparados pelos próprios monges.

O Ordem Beneditina nasceu há 1.500 anos, na Itália. São Bento vivia uma vida retirada e este fato atraiu seguidores. Por conta disso ele criou regras que tinham por objetivo buscar a Deus. Três normas norteiam a vida dos beneditinos: estabilidade — que os mantêm morando na mesma comunidade desde o início da consagração à ordem até a morte, tanto que eles são enterrados no mosteiro —, obediência ao superior do mosteiro e conversão dos costumes, que abrange os votos de castidade e pobreza.

Os beneditinos têm mosteiros espalhados por todo o Brasil. Em Vinhedo, o Mosteiro de São Bento existe desde 1972. Atualmente moram nele 15 monges.

Ao nos despedirmos, recebemos um pequeno amuleto com uma imagem sagrada como um ‘brinde’, muito gentil da parte deles! Obrigado, monges. 🙂

Eu que particularmente não sigo nenhuma crença, fiquei abismado com a calma, a leveza e tudo aquilo, a arquitetura, a vida que é o que eu mais prezo.. é fantástico, e um dos lugares mais lindos que já conheci de longe! 

Menina Diana owno nessa
Menina Diana owno nessa

6tag_300515-181111[1]

Menina Diana owno nessa
Menina Diana owno nessa
  • Endereço: Rod. Romildo Prado, 12,5 – Bairro da Tapera Grande
  • Telefone: (11) 3328-8799
  • Nota: 4.2
  • Texto: ®

Valinhos, Casinha do Figo e Chocolate

Após algum tempo na estrada, subimos uma estrada e adentramos a Casinha do Figo.. e o mais espetacular não é a coxinha de mandioca, nem o Marley (um cachorro lindo da casinha), mas sim a visão que você tem do restaurante, você pode ver Valinhos inteira! São muitos prédios e casas!

O Principal prato de lá você deve imaginar, figo e chocolate né? Foi nos servido e particularmente, não sou fã de Figo, acho um gosto meio exótico, mas fomos recepcionados de uma forma espetacular!

O proprietário do local nos recebeu mesmo que nós não tenhamos agendado nada, nos ofereceu figo e mostrou como é o pé da fruta, uma planta realmente chamativa com uma tonalidade verde que se destaca no meio de tantas outras!

Nos receberam muito bem, tomamos um pouquinho do tempo dele mas poderemos em um futuro breve voltar!

Obs.:Claro que lá não tinha apenas figo, tinha também amoras! hmmmm que delicia!

Valinhos!
Valinhos!
Menina Diana owno nessa
Menina Diana owno nessa
  • Endereço: Estrada do Jequitibá, Km 2, Chácara Santa Albina, Bairro Pinheiro
  • Telefone: (19) 3869-4804
  • Nota: 3.9

Valinhos, família Kusakariba

Dessa vez, andamos mais de ônibus, e dessa vez, o tempo parecia não passar, a fome nos matava e estávamos indo até o almoço!

Ao chegar lá, tivemos uma das mais agradáveis surpresas, foi a recepção do Sr. Teruo. Logo que descemos do ônibus um senhor de origem oriental apertava a mão de cada um dos 15  passageiros que desciam embaixo de um sol ardido com um clima bem frio, quase insuportável.

A comida estava fantástica, com todas as letras! Os proprietários eram simpáticos e estavam sempre procurando atuar por ali, tanto como servir mais comida no self service, quanto em todo o restante do serviço!

Após o almoço, os dois grupos foram em uma excursão pelo vale das frutas. Com isso veio a simplicidade, cordialidade e vários outros bons adjetivos do Sr. Teruo, que além do passeio monitorado, tivemos boas histórias e simpatia, com aulas sobre goiaba e seriguela produzidas no local, além de vida na fazenda e outras árvores que apareceram no lindo e preservado sítio.

E após tudo isso, vimos um galpão onde ocorre a separação das frutas para venda. Ao lado tinha um outro galpão com banheiros para os visitantes, enfim, um passeio imperdível, um local extremamente lindo e bem cuidado, e uma família extremamente simpática e cordial (é só conhecê-los para entender porque repetir tantas vezes), que progrediu muito com o turismo e investe nisso.

No final de tudo, houve sorteios de goiabas, Diana, Ricardo, Roxinha, Ana Lívia, Lervas, entre outros ganharam a goiaba que era bem grandinha por sinal! Uma curiosidade é o fato de, eles terem colhido em uma safra, uma goiaba de 1.2 kg.

Digamos que, parte das senhoras que fizeram o circuito das frutas eram um tanto quanto confusas, enquanto pediam silêncio, elas conversavam entre si.. vivendo e aprendendo, mas enfim! 
Encontramos também uma famosidade, a irmã do Tarcísio Meira!! Uma senhora muito simpática e cheia de vida, felicidades e muitas viagens a ela!
Senhor
Senhor Teruo
Valinhos, família Kusakariba
Valinhos, família Kusakariba
  • Endereço: Estrada Luiz De Queiroz Guimarães, Km 2,7,Valinhos, Estado de São Paulo 13270-000, Brasil
  • Telefone: (19) 3881-2351
  • Nota: 4.0

Itatiba, Adega Ferragut

Após a pequena visita que durou por volta de 1:30, voltamos a estrada, fizemos o mesmo percurso, que levou uns 20 minutos até o centro de Itatiba, onde bem lá do lado, havia uma Adega que estava no roteiro!

Descemos do ônibus e fomos aos fundos, onde eles produzem os sucos e vinhos, lá mesmo foi tudo explicado como o vinho é feito, leva por volta de 1 ano e 6 meses para ficar bom, fermentar e tudo mais. O coordenador explicou sobre as uvas e a semente delas que é acida quando quebrada, explicou também que o vinho era produzido por pessoas descalças, caso elas usassem um calçado, a semente poderia estourar e consequentemente, estragar toda a produção.

Após uma breve explicação, fomos degustar os produtos, sucos, vinhos e uma Mozarela deliciosa! Bem após isso, fizemos algumas compras, no meu caso, comprei doces de leite!

Uma garrafa foi quebrada por uma das senhoras do outro grupo, e o proprietário com sua calma disse que não havia problema algum!

  • Endereço: Av. Rosa Zanetti Ferragut, 499
  • Telefone:  (19) 3876.3108
  • Nota: 3.9

Louveira, Sítio da Alvorada

Seguimos a viagem, e não tão distante de lá, chegamos a um lugar próximo onde nossa querida Ana Lívia se casou, ela conhecia o lugar e começou por falar bem de lá!

Chegamos lá, e de cara no deparamos com dois galos que tinham cores tão chamativas, parecia a cor daquelas moscas que quando eu era criança dizia que nos dava super poderes! Era bem forte e tudo mais! E como disse no diário de viagem, lá tinha de TUDO. A dona do sítio (creio) veio nos receber, e logo adentramos ao restaurante, onde o cheirinho nos consumiu de dentro pra fora! O fogão a lenha esquentando uma lasanha linda que me chamava sensualmente, fora o restante da comida. ♥

Saímos do restaurante e fomos aos fundos, lá avistamos 5 coisinhas LINDAAAAAAAS, 5 cachorros filhotes, um claro e 4 escurinhos, as coisas mais lindas do mundo (Diana que o diga!), todos nos acabamos com aquela beleza, com o verde, a vida, as frutas (principalmente uvas), era tudo tão lindo que era difícil acreditar!

O serviço por lá acabou as 15 horas, mas eles continuaram nos recebendo com o maior carinho! Nos serviram bolos, salgadinhos e sucos naturais que estavam extremamente deliciosos, o acesso particularmente fácil e calmo, é um dos lugares que sem dúvidas voltarei!

Chereta e eu no Sítio da Alvorada ♥
Chereta e eu no Sítio da Alvorada ♥
Louveira, Sítio da Alvorada! Turma toda!!
Louveira, Sítio da Alvorada! Turma toda!!
  • Endereço: R. Atílio Biscuola, 1628
  • Telefone: (19) 3878-1373
  • Nota: 4.5

Louveira, Igreja Matriz de Louveira

Fechando o passeio, chegamos a Igreja Matriz de Louveira, um lugar muito bonito no centro da cidade, ela fica em uma praça super limpa e calma! Subimos ao segundo andar da igreja, tiramos várias fotos dos santos e não ficamos tanto tempo por lá, mas foi tempo o suficiente do meu celular cair no chão e estragar a capinha.

Tirada com Lumia Selfie
Matriz de Louveira
Louveira!
Louveira!
  • Endereço; Praça Dom Gabriel – s/n, 13290-000
  • Telefone: (19) 3878-1234
  • Nota: 4.0

As notas são de 0 a 5! 

Referencias

EN ALTO DEL MAIPO!

Data: 30 de Junho de 2014

Local: San Jose del Maipo


PONTOS POSITIVOS

  1. Não é o lugar mais visitado pelos turistas no inverno tendo em vista que, muitos turistas vão ao Chile para conhecer o Valle Nevado, a maior estação de esqui da América do Sul;
  2. Não tem tanto trânsito para chegar até lá;
  3. A Pista/estrada é melhor que a do Valle Nevado, pois não é tão estreita;
  4. A Vista que você tem do caminho é a mais bela do Chile (na minha opinião, e no inverno), sabendo que, você verá as cordilheiras, neve, comunidades locais;
  5. O fim do Cajon del Maipo tem águas termais “Baños Colina”;
  6. Vulcões “extintos” e “inativos” por várias partes do trajeto;
  7. Uma estação para observação espacial;
  8. Tem um trênzinho bem antigo no meio do caminho, estacionado nos trilhos; (pelo menos estava lá em Junho)

PONTOS NEGATIVOS

  1. É Uma distância grande a ser percorrida se você sair do centro de Santiago;
  2. No meio do caminho, a estrada pode ser um pouco complicada com algumas curvas bem fechadas; (nada comparado ao do Valle);
  3. O Frio; Pode estar muito sol (no inverno), mas se você chegar na primeira comunidade de lá, vai reparar que o negócio é gelado, e é MUITO gelado, ainda mais para nós brasileiros que “não temos roupas apropriadas” para países que fazem frio;
  4. Os trabalhadores que estão alterando a forma de vida de algumas espécies da região;
  5. Em uma eventual chuva, a “estrada” de terra pode ser bem ruim;

DICAS

  1. Leve bastante água;
  2. Leve agasalhos;
  3. Respeite as leis de trânsito do país visitado

CONCLUSÃO

Sem dúvidas é o lugar mais belo que já visitei, e pessoas como eu que não gostam de locais tão ‘lotados’, que AMAM um friozinho, vão amar El Maipo!

É um deslocamento fácil, vistas deslumbrantes, comunidades incríveis, verdadeiros sobreviventes, e eu recomendo que façam um eco turismo por lá, respeitem o ambiente e aproveitem ao máximo!


FOTOS

Maipo3 Maipo2 Maipo IMG_01040

MEU PATRIMÔNIO PESSOAL!

Olá monstros pequenos da minha vida! Boa noite a todos! Como vão todos nesse dia frio e preguiçoso? Espero que bem!

Bom, foi-nos solicitado uma atividade pela docente Angélica onde, deveríamos procurar algo importante para nós mesmos, algo material, ou até mesmo imaterial! Deveríamos achar algo do que não abríssemos mão de nada nesse mundo!

Por dois dias fiquei pensando e pensando, demorei muito para me tocar que, família é tudo o que temos, então.. pensei em minhas duas casas, nas minhas duas metades, Brasil e Chile!

Eu tenho ambas as bandeiras em casa, e decidi ir atrás, e só achei as 17:40 de hoje (28), demorei para achar essas bandeiras, sério, fiquei o dia inteiro procurando elas para saber que meu papi tinha pego e colocado no seu armário, mas não vem ao caso!

Eu apenas peguei aquilo que me completa, eu peguei minha casa, peguei aquilo que me lembrasse de tudo aquilo que esta longe, e tudo aquilo tenho por perto, e se juntar isso, é tudo aquilo o que quero comigo!


COPO MEIO CHEIO COPO MEIO VAZIO.

Claro que sou feliz por tê-los aqui comigo, família, e claro que sou uma pessoa incompleta, por não tê-los aqui comigo, família.

Para quem não entendeu, tenho uma mãe Chilena, e um pai Brasileiro e, respectivamente, eu tenho uma família no Brasil e outra no Chile.

Vira e mexe eu me pego vendo fotos, eu me pego lembrando de bons momentos que tive com as pessoas que conheço tão pouco e quero tão bem. Lembro de aromas que meu nariz não se incomodaria em acostumar, lembro de sons que poderia ouvir todo dia e sorrir, lembro de imagens que, mostram que a beleza não esta em algo que possamos ver, e sim sentir.

Eu sou tão aceito aqui, por pessoas que me conhecem e me amam, quanto lá, por pessoas que não me conhecem tão bem, mas que me querem bem. Seria um insulto a minha memória não me sensibilizar com lembranças, com desejos infantis e egoístas de querer ter a minha família inteira comigo, mas isso vai de muitos aspectos, eles também tem família, tem amigos, e não quero ser egoísta a ponto de tirar cada um de sua bolha de conforto.

Talvez seja por isso que eu queira ir para bem longe, estudar e recomeçar. Se não posso ficar com os dois, talvez seja melhor não ficar com nenhum, por mais que eu ame a TODOS, talvez seja melhor sumir um pouco e seguir uma outra estrada, uma imaginária, uma utopia.

A saudade, o pior sentimento que existe, bate todo dia em mim, choro aqui como chorei lá, não são lágrimas constantes, mas talvez a imagem que eu passe, de alguém animado, com um copo meio cheio, seja uma imagem equivocada, seja uma imagem falsa. A imagem que mostraria melhor a minha face seria aquela imagem de uma pessoa quieta e sem graça, cansada da rotina, cansada da distância, um copo meio vazio.

Não tenho apenas uma família que mora longe, tenho amigos também, e me refiro a amizades virtuais, de pessoas que nunca me viram e as vezes confiam alguns segredos a mim, mas não vou falar desses paspalhos, abafa.

Na minha cabeça, eu me obrigo a amar e aceitar tudo o que acontece aqui, alguns conflitos de opiniões, a crença de todos, eu não me sinto tão livre quanto gostaria, eu não me manifesto, eu tento conversar com as pessoas para elas não ouvirem, infelizmente eu não me sinto como a águia que gostaria de ser, sim, uma águia, que voa para onde o vento a leva e é independente, que não precisa com que os outros se preocupem com ela, que consiga se virar sozinha, eu realmente não me sinto assim, eu me sinto um passarinho com as penas das asas cortadas por ser tão dependente dos meus pais.. Eu tenho que ser mais.

Queria ser mais útil, mais comunicativo, quando tento eu falho, mas não dá, meu corpo está aqui, minha cabeça e pensamento está lá, com as pessoas que ainda não conheci e com as pessoas que quero conhecer melhor. Escrevo esta carta, escrevo músicas, eu me esforço para ser aceito, e isso é um erro meu, pois eu deveria me aceitar para poder ser aceito, mas..

WP_20150528_17_48_53_Pro

BEM TOMBADO PELO CONDEPHAAT – ROTEIRO REQUINTES DA SÃO PAULO ANTIGA

Localização: Praça Ramos de Azevedo, s/n

Número do Processo: 21752/81

Resolução de Tombamento: Resolução 49 de 23/12/1981

Publicação do Diário Oficial

Livro do Tombo Histórico: inscrição nº 158, p. 34, 28/01/1982

O Teatro Municipal foi construído em terreno desapropriado pelo estado e cedido à prefeitura, através da Lei 627 de 7/2/1902. Projetado por Domiziano Rossi e Cláudio Rossi e construído pelo escritório de Ramos de Azevedo, as obras do teatro iniciaram-se no dia 26/6/1903 e foi inaugurado em 12/9/1911. Desde então, foi palco para ilustres artistas, além de sediar a realização da Semana de Arte Moderna, de 1922. O teatro é exemplar típico da arquitetura oficial do início do século, de linguagem eclética com forte influência neoclássica. Foi edificado com técnica avançada para a época, em alvenaria de tijolos, estrutura de concreto armado e vigamento em ferro sustentando a cúpula e cobertura. O seu interior é ricamente adornado com pinturas em ouro, grande lustre de cristal sobre a platéia, majestosas escadarias, além de uma infinidade de detalhes em relevo. A última restauração, realizada pelo Departamento do Patrimônio Histórico Municipal – DPH entre 1987 e 1992, ressaltou-lhe o estilo original.

GEOGRAFIA, AULA 1

Olá, meus queridos monstrinhos!

Vou publicar o conteúdo da primeira aula de Geografia, do módulo IV.

O Material foi cedido pelo docente César, e espero que vocês possam aprender um pouquinho sobre!


O Que é Geografia?

Geo = Terra
Grafia = Escrita

É a ciência que descreve o planeta em seus aspectos físicos (naturais) e humanos (Sociais/culturais)

Seu objeto de estudo é o ESPAÇO GEOGRÁFICO.


O que é espaço geográfico?

Espaço geográfico = Elementos sociais + Elementos Naturais

Exemplo, Santiago do Chile
Exemplo, Santiago do Chile

Os Elementos invisíveis.

São elementos que compõem o espaço geográfico e não percebemos em nosso meio.

O Som do coração, 2007


Conceitos Geográficos

Lugar = Elementos naturais + Elementos sociais + Afetividade (sentimento de pertencimento a determinado lugar).

Casas de esquimós, no Alasca, EUA
Exemplo, casas de esquimós, no Alasca, EUA

Paisagem = Elementos naturais + Elementos sociais.

Turista no Machu Picchu
Exemplo, uma turista no Machu Picchu

Região = Determinada área com características naturais e sociais que a diferenciam de áreas vizinhas.

Flórida, EUA
Exemplo, a Flórida, EUA

Território = Espaço delimitado em função das relações de poder decorrentes do interesse que estas despertam nas sociedades.

I love Paraisópolis.. tá bom, SP
Exemplo da favela de Paraisópolis, SP

Rede = Conexão entre os mais diversos pontos do globo terrestre. (Globalização)

Escala = Diferentes níveis de análise, saindo do global em direção ao local.

Região vale do aço, MG
Exemplo do mapa da Região vale do aço, MG

Observação sobre escala;

A escala representa que cada centímetro no papel corresponde a 3 km na superfície real.


Olhar Geográfico

O espaço, O tempo, Análise da paisagem.

Anima mundi, a roda.

Os conceitos geográficos deste vídeo que eu notei.

O lugar vai se transformando conforme o tempo, o território muda conforme os novos meios de vida passam a habitar a região, a escala de tempo passa a ser mais veloz quando os humanos chegam, os mesmos tem um tempo muito mais acelerado do que a natureza, e acabam modificando tudo por lá, transformando o lugar das pedras em uma paisagem.


Formas de Análise: Espaço Natural

Sem Título-2

Espaço natural é aquele espaço produzido apenas pela natureza, exemplo do Grand Canyon. Nele não ocorreu nenhuma interferência humana ou nenhuma transformação realizada pelo homem. Levou milhões de anos para a natureza formar uma das maravilhas do mundo, dependeu muito do Clima, da Hidrografia (o Rio Colorado), a vegetação (formadas por iuca e diversos tipos de cactos), e o relevo, que é cerca de 1,5km de altura.


Formas de Análise: Espaço Cultural

Sem Título-2

Tradição = herança cultural, legado de crenças, técnicas etc. de uma geração para outra

Economia = A Geografia Econômica é o estudo da diversidade de condições econômicas sobre a Terra. A economia de uma área geográfica pode ser influenciada pelo clima, pela geologia, Geografia Econômica e também pelos fatores político-sociais.

Patrimônio = Uma herança

Ética = São princípios, que motivam, distorcem, disciplinam ou orientam o comportamento humano, refletindo a respeito da essência das normas, valores, prescrições e exortações presentes em qualquer realidade social.

Política = Forma de governar uma cidade no caso.

Religião = Um valor individual que forma um grupo de indivíduos.

Exemplo usado pelo profº foi os Hindus, que levam comida para o cemitério e as vezes são debochados por turistas que não seguem a religão, os quais dizem que o morto não irá levantar e comer a comida deixada. A forma de resposta apresentada por ele foi de quebrar as pernas desses desrespeitosos;

Quando você deixa as flores no cemitério, eles também não vão levantar do túmulo e cheira-las.

Moral = Que denota bons costumes segundo os preceitos estabelecidos por um determinado grupo social.


Relação entre Geografia e o Guia de Turismo.

No trabalho, os guias podem esbanjar algumas curiosidades sobre geografia, que seria um diferencial!

O relevo, as nuvens, escalas de mapa, explicar sobre montanhas (que por acaso não existem no Brasil), pequenas curiosidades que o tornam “único”e dão destaque ao profissional.

A geografia entra também nos mapas, um guia precisa saber lidar com a leitura e interpretação de mapas.


Sustentabilidade: suprir as necessidades atuais, sem prejudicar as gerações futuras.

Os guias de turismo são agentes facilitadores da informação, portanto, devem ser o exemplo máximo em uma viagem, e não devem ser exemplo apenas em viagens, mas também, no dia a dia.


Referências

AB`SABER, Aziz. O que é ser geógrafo?. Rio de Janeiro. Editora: Record. 2007.
PNUMA. Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.
SANTOS, M. Pensando o espaço e o homem. São Paulo. Editora: Hucitec. 2007.
TEIXEIRA, Wilson et al. Decifrando a Terra. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2009.


Sei que coloquei coisas demais, mas foi o conteúdo da primeira aula inteira do professor Cesar, uma excelente aula!

Espero que tenham absorvido algo monstrinhos, pois o conhecimento, nunca é demais!

JAPI, UMA MAnTA ATLÂNTICA DE JUNDIAÍ!

DADOS TÉCNICOS


Rica em sua diversidade da Fauna e Flora, a Serra do Japi é um patrimônio da humanidade, e não só da humanidade, mas também das centenas de espécies que lá habitam, sejam elas quais forem!

A história da Serra do Japi não é contada apenas com as belas imagens que se formam na natureza. A área verde, infelizmente é constantemente agredida por queimadas causadas pelo “homem” (para mim é apenas um bastardo desprovido de inteligencia), principalmente em períodos de estiagem, transformando a paisagem verde, que a natureza levou anos para criar, em cinzas.
E as causas são conhecidas de todos, como balões, pessoas que visitam o local sem nenhuma educação ou respeito com o meio ambiente, as bitucas de cigarro e os lixos que o homem deixa no meio do caminho.


CURIOSIDADES

Japi, que do Tupi significa nascente dos rios;

A Serra do Japi é patrimônio humano reconhecido pela Unesco de 1992;

São 354km² invadindo as divisas de Jundiaí, Cabreúva, Cajamar e Pirapora de Bom Jesus!


 Recentemente estive por lá com meus primos (Paula, Antônio e Carol), e a minha irmã (Daniely), é um lugar perfeito para aproveitar no verão, com um clima fresco e as águas geladas que relaxam a quase todos!
 Toda a vida ali presente, tanto de insetos quanto de árvores, (mamíferos e répteis também, claro), me mostrava o quão perfeito é a natureza, e ao olhar ao lado via os efeitos da ultima queimada que foi causada por um parasita nesse planeta, que infelizmente não usa a consciência e acaba com diversas espécies por um erro besta.
 O que mais tem lá são cachoeiras, que são abertas ao público e que são monitoradas com pouco rigor! A serra é o maior patrimônio natural do interior do estado de SP, que seja preservada hoje e sempre!

PONTOS POSITIVOS

  • A Paisagem;
  • As cachoeiras;
  • O Clima;
  • A vida animal;
  • As árvores;
  • As comunidades locais que lá habitam e respeitam;
  • A tranquilidade;
  • As trilhas para caminhadas;
  • É bem sinalizada, dificilmente você saíra da trilha;

PONTOS NEGATIVOS
  • Os turistas não sustentáveis;
  • O caminho (para quem vai de carro pode ser um pesadelo);
  • A Proteção não é das melhores, entra quem quer e quando quer;
  • As constantes queimadas que atacam a região;

Serra 2Serra


Tentei fazer um trocadilho (Manto-Mata) no titulo, não é erro de digitação.

©

CONJUNTO DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE VINHEDO.

Qual órgão tombou? 

  • Condephaat

O que é tombamento?

  • O tombamento é o ato de reconhecimento do valor histórico de um bem, que o transforma em patrimônio oficial e institui regime jurídico especial de propriedade, levando em conta sua função social. Um bem histórico é “tombado” quando passa a figurar na relação de bens culturais que tiveram sua importância histórica, artística ou cultural reconhecida por algum órgão que tem essa atribuição.

Local tombado:

  • Conjunto da Estação Ferroviária de Vinhedo.

Quando foi tombado?

  • Inscrição nº 390, p. 113, 11/10/2012

Localização:

  • Rua João Gasparini, Rua Augusto Bombonati, Rua Tabuleirinhos, Avenida Dois de Abril e Rua Monteiro de Barros, sem número.

Número do Processo:

  • 61056/10

Publicação do Diário Oficial:

Sobre a estação:

O Conjunto da Estação Ferroviária de Vinhedo insere-se no primeiro trecho construído pela Companhia Paulista de Estradas de Ferro, à qual se atribui o pioneirismo na eletrificação ferroviária brasileira. A ferrovia impulsionou o desenvolvimento econômico no findar do século XIX na região a noroeste de Jundiaí e Campinas, consolidando ou formando importantes pólos urbanos regionais. O conjunto, composto por Estação Ferroviária, Vila Ferroviária e Cabine de Controle, possui tipologias arquitetônicas que refletem o partido simplificado adotado pela empresa em seus edifícios pioneiros.

A VIRADA FOI MÁGICA.

Ontem (22), eu e meu grupo de amigos fomos liberados para que pudéssemos participar da Virada Jundiaí, que ocorreu no Parque Comendador Antônio Carbonari, popularmente conhecido como Parque da Uva.

O evento foi promovido pela Secretaria da Cultura de Jundiaí, onde contou com mais de 80 atrações, entre elas, shows, teatro e dança, intervenções e exposições. O evento esta sendo realizado em todos os cantos da cidade, sejam eles históricos, como o complexo Fepasa, quanto em locais artísticos, Polytheama.

Fomos no dia em qual um grupo conhecido como “O Teatro Mágico” se apresentou e meu caro monstrinho.. FOI DEMAIS! Eles interagiram conosco, formavam frases filosóficas, faziam a divulgação de seus produtos no momento certo! Eu que não conhecia a banda consegui cantar algumas músicas com o apoio das fãs que lá estavam! São letras inteligentes, são protestos, é apoio a manifestação dos professores, mostraram também em suas letras como o mundo esta “mecanizado”, foram poucos os que se contiveram naquele show! Pulamos igual macaco em uma selva!

Outro ponto importante, a maquiagem que alguns membros da banda utilizava e aquelas duas dançarinas Andréa e Katia (Uma delas de Jundiaí!), foram detalhes que fizeram com que a alma sentisse muito mais do que meus ouvidos! Foi perfeito, nota 10.

Eles apoiam o download e divulgação de mídia meio a internet, o que é algo raro! Eles não aparentam ligar para o dinheiro em si, eles aparentam ligar para a divulgação da arte, da cultura! Voltem Sempre #oTeatroMágico

E Fernando, o aniversário foi seu (20), mas o maior presente foi nosso com essa apresentação!

Dia 25/07 Citybank Hall, a banda vai divulgar um “EP” 😮

Eis “pequenos” feitos da banda ao decorrer da sua carreira

  • Melhor Show Nacional de 2007 pelo guia da Folha de São Paulo;
  • Recorde de Público na Virada Cultural 2007 (40 mil pessoas em São Paulo) e 30 mil pessoas na Virada Cultural 2008 (recorde para o horário das 9h da manhã de domingo);
  • Mais de 120 mil cópias vendidas do CD “O Teatro Mágico: “Entrada para Raros”;
  • Mais de 50 mil cópias do CD “Segundo Ato”;
  • Todas as músicas disponíveis gratuitamente na Internet. Sendo as do “Segundo Ato” recorde de downloads na Trama Virtual;
  • Em 2012, a música “Nosso Pequeno Castelo” foi indicado ao Hit do Ano no VMB 2012

Você se torna imortal, quando aprende a morrer.


6tag_230515-012437

IMG-20150522-WA0005 IMG-20150522-WA0006 IMG-20150522-WA0007 IMG-20150522-WA0009 IMG-20150522-WA0011 IMG-20150523-WA0009

WP_20150522_019

Tirada com Lumia Selfie
Tirada com Lumia Selfie

WP_20150522_031

EDUCAÇÃO PATRIMONIAL, UMA NECESSIDADE ATUAL!

  1.   A prática de educação patrimonial restringia-se ao âmbito dos museus históricos, cujo termo é uma tradução da expressão inglesa sendo introduzida no Brasil em 1980 no Museu Imperial em Petrópolis.
  2.   A dinâmica da vida atual com suas transformações passaram a interferir no patrimônio.
  3.   O reconhecimento da própria história agrega padrões e valores sociais estabelecendo um processo educativo que contribui para o desenvolvimento humano.
  4.   A educação patrimonial possibilita a valorização individual e coletiva da preservação de patrimônios.
  5.   É um trabalho com foco no patrimônio cultural que busca levar  a crianças e adultos a valorização de sua herança cultural, para melhor usufruto destes bens, a fim de tornar-se um processo contínuo.
  6.   Ha uma preparação de crianças e adultos para entender e preservar os patrimônios.
  7.   Estabelecer uma relação de afeto e responsabilidade da sociedade para com o patrimônio.
  8.   A população deve priorizar suas atividades artísticas e relatos familiares.
  9.   É importante haver educação patrimonial na educação formal, ou seja, nas escolas.
  10.   A esfera pública deve ser a base da educação na identidade cultural, mas o setor privado também deve se responsabilizar na continuidade da mesma.
  11.   Se houver mais mobilização da sociedade,  teremos novas posturas quanto ao patrimônio cultural.

O que foi tirado desta aula?

Sobre a primeira aula de Patrimônio de SP, a professora me convenceu de que, quase todo patrimônio é algo coletivo. Objeto ou ser, que seja algo importante para mim apenas, sempre haverá alguém que ame isso, o que já o transforma de patrimônio individual para patrimônio coletivo!

O patrimônio coletivo é de interesse público. Assim, a diferença entre patrimônio individual e coletivo é que o individual depende de nós, que decidimos o que nos interessa. Já o coletivo é sempre algo mais distante e seu valor é decidido pelo conjunto da sociedade.

Mas o patrimônio vai muito além da matéria. Existe também o patrimônio espiritual, relacionado ao que se recebe dos antepassados em termos de ensinamentos, lições de vida que nos deixaram. São exemplos a maneira que se aprende com sua tia a fazer um bolo, que não se resume a receita, ou o modo como dançamos determinada música, ditados e provérbios que sabemos de cor. Isso tudo faz parte da herança que chamamos de patrimônio imaterial.

De acordo com o dicionario, patrimônio é algo deixado para a próxima geração, uma herança por melhor dizer. Seus principais sinônimos são legado e herança, como citados acima.

Por tudo isso, nosso patrimônio vai muito além da matéria. Ele está presente em diferentes formas de expressão cultural de nossa sociedade. São os saberes, celebrações, práticas, formas de expressão de uma comunidade, conhecimentos e técnicas, os quais são “materializados”

FESTA ITALIANA

DADOS TÉCNICOS

  • Local: Jundiaí, São Paulo
  • A organização é da Paróquia Sagrado Coração
  • Rua Humberto Primo, 103, Colônia
  • Telefone: (11) 4584-1406.
  • Abertura: 16 de Maio de 2015 ás 18:00hs
  • Encerramento: 07 de Junho de 2015 (Prévia)

Em 2015, a Festa Italiana di Jundiaí chega em sua 28ª edição. Desta vez, a La Più Bella Festa traz o tema “Viemos para Servir”, que faz referência ao lema da Campanha da Fraternidade 2015 e representa uma homenagem aos voluntários (mais de 900)que dedicam seu trabalho e tempo ao principal propósito da festa: a solidariedade.

O evento será realizado de 16 de maio a 07 de junho, sempre aos sábados e domingos, e resgata as tradições da cultura italiana através da gastronomia, da música e das danças populares, oferecendo um cardápio recheado dos sabores típicos da Itália como macarrão, vinhos, gnocchi, pizza, focaccia, polenta frita, frango empanado frito, além de lanche de calabresa, espetinho e doces variados.


CURIOSIDADES

La più bella festa acontece sempre nos meses de maio e junho de cada ano. A mais tradicional festa de Jundiaí oferece o melhor da comida italiana.

Festa, shows, jogos, adolescentes e idosos dividindo um terreno só! Essa é a festa Italiana, um evento que já recebeu mais de 25.000 pessoas em só 2 dias.

Livro de receitas italianas! Quer vê-lo? Clique aqui!


No último sábado (16) estive por lá, e foi muito surpreendente a organização, tendo em vista que as coisas no país não são bem assim.
A policia rondava por lá, as pessoas aparentavam querer realmente estar lá por lazer, tinha gente de todas as classes, rico, pobre, classe média.
Estava tudo limpo, e não falo das pessoas, mas sim do evento, as ruas limpas, as barracas, as calçadas, absolutamente TUDO!
Foi um ambiente muito familiar (uma característica Italiana), em todo canto tinha um pai, uma mãe e um filho(a)!
Tinha também os artistas que sempre estavam interagindo com o público, algumas das comidas que estavam divinas, foi algo que realmente superou todas minhas expectativas!
E Você, que é jovem como eu, confie em mim quando digo que TEM MUITA GENTE BONITA, tanto mulher quanto homem que vão lá apenas para curtir! É um bom lugar para conhecer novas pessoas!

PONTOS POSITIVOS

  • Limpeza;
  • As pessoas voluntárias;
  • O Clima familiar;
  • A adaptação a cultura italiana;
  • A comida salgada estava muito gostosa;
  • A localização, deu certo valor ao bairro do Colonia que por muitos é visto como um lugar de caipira/idosos.

PONTOS NEGATIVOS
  • Alguns doces como o Morango banhado ao chocolate estava muito ruim, um chocolate oxigenado bem meia boca;
  • O trânsito;
  • O barulho, claro que toda festa tem que ter um bom som, mas isso pode atrapalhar a vizinhança;

WP_20150516_003 WP_20150516_006 WP_20150516_007 WP_20150516_008 WP_20150516_009