LEMBRE-SE DE MIM #4

Olá, monstrinhos lindos.

Foi-me solicitado (junto aos meus colegas) para que fizéssemos uma redação de uma viagem que tenha nos marcado de alguma forma, direta, ou indiretamente, e sem dúvidas, essa viagem a Santiago no ano de 2012 foi a mais especial da minha vida.

Bom, eu vou dividir essa história em vários capítulos, afinal, foi uma experiência tão marcante que eu não quero resumir, eu quero que vocês conheçam o meu lado Chileno, quero que vivam e imaginem como foi, se envolvam e se ‘feliciten’.. portanto, ela terá alguns capítulos que virão ao ar de segunda e sexta, que são os dias onde publico algo pessoal, (quarta feira publico alguma noticia).

Espero que se envolvam com a história.


TITULO: SOBRE A ESCADA! 

Era tarde, e eu tinha acabado de chegar do tour por Ñuñoa.

Subi para o quarto dos fundos da casa e peguei o meu laptop, onde de lá mandei algumas mensagens desejando uma ótima virada de ano para alguns amigos e familiares, algo bem rápido mesmo, não queria ficar na frente de um computador. Em torno de 30 minutos, eu já tinha saído do quarto e ido para o banheiro tomar um banho, pois disseram que em pouco tempo meus tios iriam chegar para passar a virada de ano conosco, ótimo. Pedi para que ligassem o gás se não eu iria congelar ali mesmo, e eu tomei um banho, mas nem pensem nisso.

Terminei o banho e me dirigi ao quarto, lá eu vesti uma calça, uma camisa e calcei meus tênis. Por um breve momento fiquei parado na ponta da cama, olhando para a parede e pensando como seria o meu ano novo longe do meu pai, dos meus tios e tias brasileiros, dos meus avós.. eu não sei como não pensar nisso, família é tudo para mim, como não falar dela? Após alguns minutos fui chamado no quarto pela minha mãe, e de lá desci, onde me encontrei com meus avós, tios, irmã e meu primo Jaime. Estavam todos conversando, felizes por estarem ali, assim como eu estava.

Era noite, minha avó e minha mãe haviam preparado um peru e outros aperitivos para degustarmos conforme a conversa ia evoluindo.. era 22:00Hs e o jantar estava servido! Era muita coisa gostosa para poder reagir! Ken Piña, o melhor refrigerante do mundo, algumas batatas, milho, céboulet, o próprio peru.. devo ter ganhado muitos quilos, deve ser por isso que dizem que quando vamos para a casa dos avós, nos voltamos de lá bem cheiinhos. Após todos terem terminado a janta, subi as escadas me dirigi ao banheiro onde escovei meus dentes. E pós o termino, abaixei a cabeça e fiquei a apreciar a escada, onde sentei na mesma. Fiquei alguns momentos a pensar em como todos estariam, e como seria bom, todos estarem comigo, minha família inteira reunida, mas isso não era possível, e nunca vai ser.

Passaram-se uma hora e ligamos a TV, onde de lá fizemos a contagem regressiva para o inicio do fim Maia. Tudo bem, deu 00:00, todos nos abraçamos, felizes por mais um ano ter passado, e esse era um ano especial, era meu primeiro incio de ano com essas pessoas! Mas por um momento exitei, perguntei ao meu tio em questão aos fogos de artifício, e o qual a razão de eu não estar ouvindo eles, até que novamente fui surpreendido. Ele disse que quanto a cultura, eles esperam uma hora para que todos os familiares se cumprimentem e se encontrem na principal avenida do país, a Grécia.

Meu primo e meus tios partiram para suas casas, e logo após isso, saímos de casa onde eu vi um grupo de pessoas fazendo a maior festa, olhei para meu tio e minha mãe, e nós 4 (Daniely também foi) os seguimos, eu principalmente. Todos felizes e eu como um cachorrinho os seguindo, foi hilário, eu me infiltrei entre eles e quase me perdi da minha família, mas o que é a vida sem riscos? Chegamos todos a Av., a caminhada levou uns 5 minutos e por onde aquele grupo passava, era festa, até quem não ia para a Av., nos desejou um excelente 2012.

Eis a principal parte deste ano novo! Chegamos todos a Av., como disse acima, e logo que nos infiltramos naquela multidão de chilenos (cheio de gatinhas que por alguma razão, olhavam para mim *deve ser minha nacionalidade, brasileiro é facilmente reconhecido*), todos começaram a contar de 10 a 0! E Quando chegaram ao número 0, foi a maior barulheira com os fogos de artificio mais lindos que já vi na vida! Era gente que não se conhecia se abraçando novamente, era algo mágico, eram pessoas calorosas e convidativas, todos estavam diferentes, e isso era excelente! Era o Chile nos dando boas-vindas, CHI CHI CHI, LE LE LE, VIVA CHILE! 

CONTINUA SEGUNDA-FEIRA.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s